Governo de São Paulo vai construir presídio na Castelo Branco

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Vereadores de Araçariguama (SP) entregaram moção ao governador do Estado de repúdio à obra. Segundo eles, área vai abrigar um complexo penitenciário para até cinco mil detentos

Agência Estado

O governo estadual vai construir um presídio no km 54 da rodovia Castelo Branco, município de Araçariguama (SP). Será a primeira unidade prisional na margem da rodovia, uma das mais movimentadas do Estado. O decreto de desapropriação da área de 251,1 mil metros quadrados foi publicado no Diário Oficial de 24 de abril.

Leia também:
Helicóptero sofre acidente próximo à rodovia Ayrton Senna
Pesquisa aponta que 44% dos professores de SP já sofreram agressão

Vereadores da cidade entregaram nesta quinta-feira (9) ao governador Geraldo Alckmin (PSDB) uma moção de repúdio à obra. "Nossa cidade está completando 21 anos de emancipação e não esperava este presente", disse o vereador Moacyr Godoy (PRB), um dos signatários do documento. Segundo ele, oficialmente foi anunciada a construção de um Centro de Detenção Provisória (CDP) com capacidade para 768 presos à espera de julgamento em regime fechado.

A Câmara teve informações, segundo Godoy, de que a área vai abrigar um complexo penitenciário para até cinco mil detentos. "Pelas dimensões do terreno, equivalente a trinta campos de futebol, achamos que ali não será construída uma unidade só. O problema é que a cidade tem apenas 14 policiais e duas viaturas, além de uma delegacia da Polícia Civil que fecha a partir das 17 horas", disse.

Na próxima quarta-feira (15), a Câmara faz uma audiência pública para lançar o movimento "Amo Araçariguama, sou contra o Cadeião" que pretende mobilizar a região contra o projeto. Consultada sobre o projeto, a Secretaria da Administração Penitenciária não havia dado retorno até as 19h30 desta quinta.

Leia tudo sobre: GERALigspprisãoAraçariguamaDetençãoCastelo Branco

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas