Alckmin anunciará terceiro pacote contra violência em três anos

Por Agência Estado |

Texto

Plano deve ser anunciado em dez dias por governador de SP e incluirá, entre suas medidas, compra de mais câmeras de segurança e reestruturação das Polícias Civil e Militar

Agência Estado

Pela terceira vez em menos de três anos, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) voltou a dizer na sexta-feira em evento no Palácio dos Bandeirantes que prepara para os próximos dias um pacote de medidas para diminuir as taxas de criminalidade - os homicídios, por exemplo, já crescem há oito meses.

Violência: Centro de São Paulo lidera alta de 18% no número de homicídios no trimestre

Leia também: Nº de vítimas de latrocínios sobe 74% no primeiro trimestre em São Paulo

Alckmin adiantou que, entre as ações adotadas, estarão a compra de mais câmeras de segurança, a reestruturação das Polícias Civil e Militar, a redução do tempo de formação de agentes e o investimento na Polícia Técnico-Científica, com aquisição de equipamentos e contratação de profissionais, entre peritos, médicos e especialistas.

O objetivo é, segundo Alckmin, combater os crimes contra a vida. O programa, em fase de conclusão, deve ser divulgado daqui a dez dias, "na hora que tiver tudo fechado, o orçamento, o cronograma, quais são as medidas...". "O que eu posso adiantar é que está sendo feito esse trabalho", disse Alckmin.

2012: Número de vítimas de homicídios em São Paulo aumenta 40% em 2012
Janeiro: Homicídios e latrocínios crescem em janeiro na capital e no Estado de SP
Fevereiro: Dobra número de vítimas de latrocínio no 1º bimestre de 2013 em São Paulo

O governador também defendeu o fechamento mais cedo de bares em regiões violentas que têm sido palco de chacinas, mas disse que a medida só pode ser adotada pelo Município. Ele também negou que os índices de violência estejam subindo em São Paulo.

O secretário de Segurança Pública, Fernando Grella Vieira, já havia anunciado a intenção de fazer concurso público para 1.200 vagas de investigador e 1.070 de escrivão.

Leia tudo sobre: geraldo alckmimhomicídioslatrocíniosviolênciaigspcriminalidade
Texto

notícias relacionadas