Polícia apreende metralhadora antiaérea em oficina na zona norte de São Paulo

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Agentes do Deic também localizaram munições de diversos calibres, carregadores de fuzis e cocaína. Arma pode ter sido usada em roubo a carro-forte

A Polícia Civil apreendeu uma arma de guerra na tarde de sexta-feira (26). Integrantes da 4ª Patrimônio (Delegacia de Investigações sobre Furtos e Roubos a Condomínios) do Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais) encontraram uma metralhadora .50 durante apurações das atividades de uma quadrilha.

Mais: Rota apreende dez fuzis de uso restrito em São Paulo

Polícia Civil/Divulgação
Polícia acredita que arma pode ter sido usada em um roubo a carro-forte no início do mês, em Campinas

O armamento, utilizado até para derrubar aeronaves, estava em uma oficina mecânica no Jardim Peri, zona norte da capital. A equipe também localizou munições de diversos calibres, carregadores de fuzis, cocaína e ampolas de adrenalina. Proprietário foi preso. “É uma arma poderosa. É eficiente para romper blindagem de carro-forte”, comentou o delegado Mauro Fachini, titular da 4ª Patrimônio.

A metralhadora será encaminhada à perícia. O objetivo é confirmar uma suspeita: se a arma foi usada durante o roubo de um carro-forte na cidade de Araras, região de Campinas, no início deste mês. “É o mesmo tipo de metralhadora. Não é encontrada comumente em poder de bandidos”, explicou Fachini. Segundo o delegado, a equipe da 4ª Patrimônio investigava o grupo há 30 dias. “As informações é de que a quadrilha pretendia atacar um condomínio”, completou Fachini.

A metralhadora e os outros objetos estavam na oficina localizada na Rua Índio Peri. No local estava o mecânico J.J.S., de 40 anos. Ele acabou preso. Os policiais apreenderam munições calibres 7.62mm, .50, .30, 9mm e 45. As ampolas de adrenalina são utilizadas como artifício para enganar o consumidor. “A adrenalina dá uma falsa sensação de pureza na cocaína”, comentou Fachini.

Leia tudo sobre: metralhadora antiaéreaapreensãodeicigsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas