Major Olímpio foi até o Fórum Criminal da Barra Funda para "dar um abraço e muita força" aos 26 primeiros réus que começaram a ser julgados nesta segunda-feira em São Paulo

O deputado estadual e major da Polícia Militar (PM), Olimpio Gomes, conversou com os jornalistas no Fórum Criminal da Barra Funda, na zona oeste de São Paulo, onde foi retomado o julgamento do Massacre do Carandiru , nesta segunda-feira (15). Presente no local para "dar um abraço e muita força" aos réus do processo, o deputado diz acreditar na certeza da absolvição "pelo senso de Justiça".

Leia também: Após adiamento, julgamento do massacre do Carandiru é retomado nesta segunda
O júri: Acompanhe o julgamento em tempo real

Major Olímpio em coletiva antes do julgamento dos 26 policiais militares acusados de envolvimento no massacre do Carandiru
Tércio Teixeira/Futura Press
Major Olímpio em coletiva antes do julgamento dos 26 policiais militares acusados de envolvimento no massacre do Carandiru

Segundo ele, que atuava como primeiro-tenente da PM na época, os acusados agiram no estrito cumprimento do dever. "Estar lá foi uma questão de escala. Se eu estivesse na escala de serviço, poderia estar sendo julgado hoje", completou.

Saiba mais sobre o massacre do Carandiru

Para Olímpio, a prova de que as morters dos 111 presos foi justificada é a presença de sobreviventes no julgamento. "Aqueles que promoveram o enfrentamento contra os policiais foram mortos. Tinha mais de 1000 detentos naquele local e os que sobreviveram se renderam. A prova de Justiça é essa. Temos sobreviventes aqui".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.