Bilhete único mensal de São Paulo vai valer por 31 dias

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Interessados já podem se cadastrar no site da SPTrans, mas preço final do serviço ainda não foi definido

Agência Estado

O bilhete único mensal valerá por 31 dias, um a mais do que o anunciado previamente pela Prefeitura. A partir de segunda-feira os interessados poderão se cadastrar no site da São Paulo Transporte (SPTrans): bilheteunico.sptrans.com.br. Mas, mesmo com a ampliação, o serviço só vai ser vantajoso para quem faz mais do que 46 viagens mensais nos coletivos da cidade. O preço do serviço não foi definido, mas originalmente havia sido anunciado que seria R$ 140.

Leia também:
Bilhete Único Mensal começa a valer em novembro em São Paulo
Metrô de São Paulo estuda criação de bilhete mensal

O motivo da vantagem de um dia é que a contagem da validade de um mês do cartão começa só à meia-noite após o primeiro uso. Assim, quanto mais cedo o usuário passar o bilhete na catraca neste primeiro dia, mais horas ele vai poder usar o serviço.

Outra novidade é que será possível consultar o saldo do cartão, bem como ter acesso a uma planilha mostrando todas as suas utilizações. Isso deve facilitar o controle das viagens de cada pessoa. O bilhete mensal estará à disposição da população a partir de novembro, conforme o secretário municipal dos Transportes, Jilmar Tatto, afirmou na semana passada. A entrega dos cartões começa a ser feita em outubro.

Diferentemente do que Tatto havia afirmado, os cartões não serão entregues na casa do usuário pelos correios, para o endereço cadastrado no site. Será preciso pegar o bilhete em algum posto da SPTrans. A data e o local podem ser agendados. Agora, a SPTrans diz apenas que outras formas de entrega, entre elas a pelos Correios, "estão em estudos" pela companhia.

Para utilizá-lo, é preciso fazer um cadastro no site da SPTrans, enviando informações pessoais, como número do RG e do CPF, e uma foto 3x4 com um tamanho máximo de 30 kilobytes, em formato JPG. A imagem será estampada no cartão personalizado.

Quem quiser poderá continuar carregando os créditos eletrônicos de acordo com as regras atuais, que permitem fazer até quatro viagens de ônibus no período de três horas, ao custo de somente uma tarifa. De acordo com a Prefeitura, o bilhete único mensal "está preparado para armazenar o direito de viagem (tempo ou crédito) de vale-transporte, estudante e comum em um único cartão".

Integração
A SPTrans também informa que a possibilidade de o Metrô e a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) adotar o bilhete único mensal, uma das principais promessas do prefeito Fernando Haddad (PT), "está em estudo" e que os governos municipal e estadual (este, controlado pelo tucano Geraldo Alckmin) "já estão em negociação visando a aceitação" do cartão nas estações.

Os créditos poderão ser comprados pelo site da SPTrans, que também tem três lojas físicas, ou em postos autorizados. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Leia tudo sobre: igspbilhete únicotransportehaddad

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas