Com chuva, São Paulo registra a maior lentidão do ano no período da manhã

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Capital entrou em estado de atenção horas após chuva e já registrava 148 km de vias congestionadas. Segundo o CGE, seis pontos da cidade estão alagados

Com forte chuva e alto número de veículos circulando pela cidade, São Paulo registrou 148 km de vias congestionadas, por volta das 9h, nesta manhã de sexta-feira. O índice, segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), é o maior do ano para o período da manhã e superou os 135 km registrados no dia 21 de março, às 9h30. O órgão informou ainda que o esperado é que o trânsito fique ainda mais complicado nas próximas horas. 

Acidente: Ônibus cai em ribanceira e deixa feridos na zona sul de São Paulo

21 de março: Em dia chuvoso, São Paulo registra o 2º maior congestionamento do ano

Renato S. Cerqueira/Futura Press
Chuva deixou pontos da cidade submersos. Na foto, pedestre tenta cruzar av. Roberto Marinho, zona sul

A cidade amanheceu sob forte chuva e por volta das 6h40 já entrou em estado de atenção, segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE). O estado permaneceu até as 9h35.  Segundo especialistas, continuará a chover mais nas próximas horas devido grande área de instabilidade na região metropolitana e capital.

Até o momento, oito pontos de alagamentos foram registrados - seis transitáveis e dois intransitáveis - e seis ainda estão ativos. As regiões mais complicadas são rua da Cantareira, no centro, e avenida Ibirapuera, na zona sul.

BBC Brasil: Trânsito lento cria 'universo paralelo' em São Paulo

No momento, a capital registra 116 km de vias congestionadas. Os piores trechos são: Marginal Pinheiros, sentido Interlagos, pista expressa, da ponte Ary Torres até a ponte Transamérica (7,3 km); Marginal Tietê, sentido Ayrton Senna, pista expressa, da ponte Julio de Mesquita Neto até a rua Azurita (6,5 km); Corredor Norte / Sul, sentido aeroporto, do viaduto Pedroso até o complexo viário João Jorge Saad (3,2 km) e avenida dos Bandeirantes, sentido marginal, da rua Miruna até o viaduto Santo Amaro (3,0 km).

O transporte do paulistano também é afetado pelas chuvas. Mais cedo o Metrô de São Paulo informou que todas as linhas operam com velocidade reduzida e maior intervalo entre as estações. Na Linha 2-Verde, por exemplo, passageiro pode encontrar atrasos entre as estações Alto do Ipiranga e Chácara Klabin. Na Linha 1-Azul, as composiões circulam com velocidade reduzida entre as estações Tiradentes e Tucuruvi. 

Leia tudo sobre: trânsitochuvaigspcongestionamento

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas