Justiça nega habeas corpus a Suzane von Richthofen

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Jovem cumpre pena de 39 anos de reclusão por participar do assassinato de seus pais, Marisia e Manfred Albert von Richthofen. Defesa pedia liberdade por "bom comportamento"

Agência Brasil

AE
Suzane Richthofen em foto de 2006. Jovem foi condenada a 39 anos de prisão em 2002

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou pedido de habeas corpus apresentado pela defesa de Suzane von Richthofen, presa desde novembro de 2002. Suzane cumpre pena de 39 anos de reclusão por participar do assassinato de seus pais, Marisia e Manfred Albert von Richthofen. A decisão foi tomada no último dia 21 e a informação foi divulgada nesta segunda-feira (1º) no site do STJ.

A defesa argumentou que Suzane tem bom comportamento e estaria apta ao processo de ressocialização. A negativa da Sexta Turma do STJ se baseou no resultado do exame criminológico, feito por psicólogos e assistentes sociais.

Saiba tudo na página especial de crimes do iG: Caso Suzane von Richthofen

Leia mais: Suzane von Richthofen e Anna Carolina Jatobá aparecem juntas em presídio

“As instâncias ordinárias indeferiram o benefício da progressão de regime à paciente com amparo em dados concretos, colhidos de pareceres técnicos exarados [escritos] por psicólogos e assistentes sociais”, explicou o relator do pedido, ministro Og Fernandes. 




 

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas