Polícia Federal prende cinco suspeitos de roubar caminhões em São Paulo

Por Agência Brasil | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Além das prisões, os policiais cumpriram dez mandados de busca e apreensão nas cidades de São Paulo, Guarulhos, Arujá, Itaquaquecetuba e Mogi das Cruzes

Agência Brasil

Uma quadrilha especializada em roubo de caminhões foi desarticulada nesta terça-feira (19) pela Polícia Federal (PF) em São Paulo com a prisão de cinco suspeitos. Dois estão sendo procurados. A operação chamada de Strike, termo frequentemente usado pelos criminosos para se referir a um tipo de caminhão e, para PF, uma jogada do boliche em que todos os pinos são derrubados, foi deflagrada na manhã desta terça-feira.

Leia também: Polícia desarticula quadrilha que roubava caminhões

Além das prisões, os policiais cumpriram dez mandados de busca e apreensão nas cidades de São Paulo, Guarulhos, Arujá, Itaquaquecetuba e Mogi das Cruzes. De acordo com a PF, nove veículos de passeio e três caminhões foram apreendidos durante a operação, além de jammers, aparelhos bloqueadores de sinal de telefonia celular e que dificultam a localização do caminhão.

A quadrilha agia principalmente nas marginais Tietê e Pinheiros, à noite. Ela usava carros de passeio, com os criminosos se fazendo passar por cidadãos que alertavam os motoristas sobre falsos problemas mecânicos nos caminhões. Quando os caminhoneiros paravam os veículos, eram roubados. Em algumas situações, a quadrilha se fingia de policiais. Os marginais montavam uma falsa blitz e rendiam os motoristas.

Além de roubar os caminhões, os criminosos também sequestravam as vítimas e as levavam para um cativeiro, onde permaneciam até a manhã do dia seguinte. Isso servia, segundo a Polícia Federal, para evitar que o motorista comunicasse imediatamente o roubo à Polícia Militar e às empresas seguradoras e de rastreamento. A PF calcula que o valor dos caminhões roubados ultrapasse R$ 4 milhões.

De acordo com a PF, 19 inquéritos policiais foram instaurados para apurar 27 crimes de roubos, sequestros e formação de quadrilha. Somadas, as penas podem variar de seis a 16 anos de prisão para cada um dos crimes.

Caminhoneiros que tenham sido vítimas de roubos com essas características e que tenham condições de identificar os criminosos podem procurar a Polícia Federal, em São Paulo, para fazer o reconhecimento fotográfico dos suspeitos. O contato pode ser feito pelo telefone (11) 3538-5670.

Leia tudo sobre: polícia federalroubo de caminhõesigspquadrilha

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas