Moradores queimam carro após acidente que matou fotógrafo no interior de SP

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

O motorista do Monza estava embriagado, segundo a polícia, não prestou socorro à vítima e quase atropelou três crianças na calçada

Agência Estado

Revoltados com a morte do fotógrafo Henrique Mucci, de 27 anos, moradores do Jardim João Paccola, em Lençóis Paulista, na região de Bauru (SP), atearam ontem fogo no Monza que entrou em alta velocidade na preferencial e bateu na moto Honda CBR-250 cilindradas, dirigida por ele, que ia para o trabalho.

Outro acidente: Justiça nega pedido de Thor para anular processo por homicídio

A moto foi arremessada sobre um alambrado a mais de dez metros de distância do cruzamento das Ruas Bandeira Tribuzi e José Antônio Blanco, onde aconteceu a batida.

Mesmo assim, o motorista do Monza, Wellington Luís Loriano Silva, de 31 anos, não parou e seguiu com o carro, quase atropelou três crianças na calçada, bateu contra outro automóvel e arremessou um Corsa contra um poste de iluminação. A Polícia Militar (PM) constatou que Silva estava embriagado.

Levado ao pronto-socorro, ele ainda precisou ser amarrado à maca porque tentou bater nos PMs, médicos e enfermeiros.

Mucci, que colaborava com jornais da região, foi socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. Enquanto o motorista do Monza prestava esclarecimentos na polícia, antes de ser preso em flagrante, moradores do bairro ateavam fogo no veículo.

Leia tudo sobre: baurufotógrafoatropelamento

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas