Moradores de Moema creem em pior enchente em 10 anos

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Tempestade desta sexta-feira (9) inundou casas e estabelecimentos comerciais e duas ruas precisaram ser interditadas

Agência Estado

Futura Press
Esquina da Alameda dos Maracatins com Avenida Divino Salvador alagada por causa do temporal da sexta (9)

Moradores da Avenida Ibijaú e da Rua Gaivota, em Moema, zona sul de São Paulo, vivenciaram na tarde desta sexta-feira (9) o que consideraram a pior enchente dos últimos dez anos. A água chegou a mais de um metro de altura e destruiu casas, salões de beleza, lojas e invadiu garagens de prédios, deixando carros submersos.

Leia também: Chuva forte causa alagamentos em toda a cidade de São Paulo

"Moro aqui há 40 anos, sempre houve enchentes aqui, mas desta vez a água veio com mais força", disse a dona de casa Telma Simões. A água invadiu a casa térrea onde Telma mora, da Rua Gaivota, destruindo móveis e os dois carros que estavam na garagem - um deles, um Honda Fit, subiu no portão e ficou inclinado em 90 graus.

A inundação derrubou o muro da casa onde mora a auxiliar de secretaria Ana Carolina Episcopo, na Avenida Ibijaú. "Perdi tudo o que tinha em casa", afirma Ana, que já teve a casa inundada outras vezes. "Mas desta vez foi pior. Minha mãe estava com meu filho de 10 meses e minha filha de 7 anos e, como a água subiu muito rápido, eles tiveram de ser ajudados pelos vizinhos para sair de casa", conta Ana, que não estava no local no momento da inundação.

A chuva torrencial de quase uma hora destruiu completamente o Studio Félix, um dos três salões de beleza que foram tomados pela água. As comportas instaladas no local para tentar conter o fluxo de água - comuns na região - foram insuficientes. "Todo mundo subiu para o primeiro andar. Foi um desespero, ainda mais quando a água chegou no meio da escada", conta o cabeleireiro Ediney Ballam.

Ao final da chuva, as duas vias foram interditadas pelo Corpo de Bombeiros e pela Polícia Militar para que os móveis, mercadorias e carros destruídos fossem retirados. Havia ainda muito lixo acumulado no local.

Leia tudo sobre: igspmoemaalagamentochuva

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas