Sobe para 26 número de mortos pela chuva em São Paulo desde dezembro

Por Agência Brasil |

compartilhe

Tamanho do texto

Defesa Civil atualizou dados após morte de mulher, em Cubatão, que foi atingida por marquise de supermercado. Cidade está em estado de emergência desde sábado (23)

Agência Brasil

Com a morte de uma mulher de 27 anos na segunda-feira (25) em Cubatão, na Baixada Santista, sobe para 26 o número de vítimas em decorrência da chuva que atinge o Estado desde o início de dezembro. Segundo a Defesa Civil, entre 1º de dezembro de 2011 e 31 de março de 2012, foram registradas 12 mortes em São Paulo.

O caso: Parte de supermercado desaba e mata mulher em Cubatão
Após temporal: Baixada Santista registra 330 desabrigados devido a fortes chuvas

De acordo com a prefeitura de Cubatão, ventos de aproximadamente 70 km/h derrubaram a marquise de um supermercado, no bairro Casqueiro, que atingiu uma mulher que passava na rua, e um jovem, que sofreu apenas escoriações.

Carlos Felipe/Futura Press
Desabamento da marquise também atingiu carros que estavam no estacionamento do supermercado Krill

O município encontra-se em estado de emergência desde o último sábado (23). Apesar de a chuva de ontem não ter sido forte, com 13,8 milímetros, conforme medição do posto do Alto da Serra, os maiores danos foram causados pelos ventos.

O total de desabrigados em razão do temporal que atingiu Cubatão na última sexta-feira (22) subiu de 330 para 473. Além das pessoas que perderam a moradia, mais de 1,5 mil estão recebendo assistência, como doações e atendimento psicológico, por terem sido afetadas de alguma forma pelo temporal.

Capital: Dupla é presa após roubar e sequestrar taxista na zona sul de São Paulo

A maioria dos desabrigados, 255 do total, está alojada no Centro Esportivo Castelão. De acordo com a assessoria de imprensa da prefeitura, o número oscila porque as famílias procuram o acolhimento ou deixam o abrigo conforme a necessidade delas. Algumas procuram o atendimento por um período, mas, em seguida, vão para a casa de parentes. Outras não conseguem permanecer onde estão e procuram os alojamentos.

Equipes do Instituto de Pesquisas Tecnológicas estiveram ontem em Cubatão para fazer vistoria e produzir um mapa da inundação no município. No bairro Costa Muniz, 240 moradias foram atingidas. No bairro Vila Noel, foram 105. Técnicos do Instituto Geológico, do governo estadual, também fizeram vistoria no bairro Vila São José e constataram que 1.306 moradias foram afetadas pela tempestade da última sexta-feira.

Leia tudo sobre: chuvasão paulomortesbaixada santista

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas