Rudi Otto foi convocado pelo magistrado para ser ouvido como testemunha de juízo. Acusação considera empresário "testemunha-chave" já que teria visto a arma do crime

Considerado testemunha-chefe pela equipe de acusação, Rudi Otto, ex-sócio de Gil Rugai, não é temido pelos defendores do réu. Em frente ao Fórum Criminal da Barra Funda, na zona oeste de São Paulo, onde é realizado o terceiro dia do júri popular de Rugai, o advogado Marcelo Feller afirmou que a convocação de Otto não é importante para a defesa. "Ele não é importante para o caso", disse.

Mais: Excêntrico e calado, Rugai é preservado por advogados como estratégia da defesa

Promotor do caso Rugai espera 'ansioso' relação entre vídeo e duplo homicídio

Já a acusação defende o interrogatório do empresário e acredita ainda que ele irá contribuir com o julgamento. Segundo o assistente da promotoria Ubirajara Mangini, "o sócio foi ameaçado e desconfiou dele (Gil Rugai) por vários motivos". Otto teria visto a arma do réu. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.