São Paulo amanhece com centenas de semáforos apagados e árvores caídas

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

CET registrou queda de 101 árvores nos bairros da capital paulista e pelo menos 137 faróis que precisam de reparos técnicos. Trens ainda circulam em via única na Linha 9 da CPTM

O temporal que atingiu a capital e região metropolitana na tarde de segunda-feira (18) continua causando transtornos aos paulistanos. Nesta manhã, de acordo com o levantamento da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), havia pelo menos 106 semáforos com problemas técnicos - 80 apagados e 26 em amarelo intermitente. Outras 125 árvores permaneciam caídas nas ruas.

Ontem: Após tarde mais quente do ano, São Paulo enfrenta temporal e mais transtornos

Nivaldo Lima/Futura Press
Após temporal de segunda, árvore caiu na alameda Santos, na região da avenida Paulista, em São Paulo

Desde o início do mês, choveu todos os dias, segundo o CGE. Com isso, no acumulado do período, São Paulo já apresenta 94,2% do esperado para o mês, que é 217 milímetros (mm). No mesmo período do ano passado, o índice pluviométrico total ficou em 207,2 mm. Ontem, a média ficou em 17,4 mm. A região com maior volume de chuva foi o bairro Mooca, na zona leste, com 53,4 mm.

Acompanhe o trânsito em São Paulo
Veja a previsão do tempo para a sua cidade

A chuva de segunda-feira ocorreu após a cidade bater o recorde de calor no ano e deixou a capital em estado de atenção das 15h55 até as 19h30, informou o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) da Prefeitura. A cidade chegou a registrar 32 pontos de alagamento. A avenida 9 de Julho, a rua Turiassu, a praça 14 Bis, a avenida 23 de Maio, a avenida Rangel Pestana, a avenida Interlagos e a avenida do Estado tiveram trechos intransitáveis durante a tarde.

Falta de luz

A empresa Eletropaulo, responsável pelo fornecimento de energia, informou que pelo menos cinco bairros continuam sem luz. São eles: Ipiranga, Jardins e Mooca. Equipes de emergência estão concentradas no atendimento "a ocorrências de alta complexidade".

Claudia Tozetto/iG
Linha 9 passa por manutenção e há acúmulo de passageiros na plataformas. Na foto, estação Pinheiros

Com as quedas de árvores de grande porte, fiações foram partidas nesses bairros e precisam ser removidas. Os trabalhos são realizados em parceria com o Corpo de Bombeiros e Defesa Civil. 

Transporte

Com a força da chuva, ruas e túneis foram bloqueados. O Aeroporto de Congonhas chegou a fechar e linhas da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) registraram falhas. Até 14h30, A Linha 9-Esmeralda ainda apresentava problemas de circulação.

Ontem o serviço foi interrompido das 17h às 18h30. Entre as estações Jurubatuba e Interlagos, a movimentação do trem é feita por uma única via, o que aumenta o tempo de intervalo entre as composições. A falha foi provocada por um defeito no sistema de energia, de acordo como órgão.

O Plano de Atendimento entre Empresas em Situação de Emergência (Paese), que disponibiliza ônibus para auxiliar no transporte de passageiros, foi acionado. A CPTM informou ainda que profissionais estão na Linha 9 e efetuam reparos. Os usuários são avisados por alertas sonoros nas plataformas que a normalização da linha só deve ocorrer no período da tarde. 

*com Agência Brasil

Leia tudo sobre: igspchuvacptmtrens

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas