Após forte chuva, SP ainda registra mais de cem semáforos com problemas

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

CET registrou que pelo menos 24 árvores permanecem caídas nas vias da capital. Temporal de ontem (15) alagou mais de 60 pontos e chegou a fechar Congonhas por quase 1 hora

O temporal registrado na noite de quinta-feira (14) causou transtornos e deixou estragos na capital paulista. Até 15h30, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) registrava ainda mais de 143 semáforos com problemas técnicos - 92 estão apagados e 50 em amarelo intermitente. Além disso, pelo menos 24 árvores estavam caídas nas ruas da cidade. 

Caos: “Não havia funcionários da CPTM para conter o tumulto causado pela chuva”
Previsão: São Paulo deve enfrentar novo temporal e alagamentos nesta sexta
Departamento de Música da USP teve área submersa por causa da chuva 

Muro desaba em oito carros no estacionamento de um supermercado, em Carapicuíba, na Grande SP. Foto: Marcos Bezerra/Futura PressÁgua tomou conta do estacionamento da Escola Visconde de Porto Seguro; funcionários fazem limpeza no local. Foto: Marcelo Camargo/ABr Árvore caiu em carro nesta manhã de sexta-feira (15), na rua dos Três Irmãos, no Morumbi. Foto: Luiz Claudio Barbosa/Futura PressAuditório do Departamento de Música da USP após a chuva desta sexta-feira . Foto: Leitor/Lucas BiscaroSemáforos apagados no cruzamento da avenida Paulista com a rua Ministro Rocha Azevedo, em São Paulo. Foto:  J. Duran Machfee/Futura PressAulas são suspensas no Colégio Visconde de Porto Seguro,  no Morumbi, devido alagamento no estacionamento. Foto: Luiz Claudio Barbosa/Futura PressEstragos causados pelas chuvas que alagaram o clube do estádio do Morumbi, na zona sul de SP. Foto: Marcos Bezerra/Futura PressFuncionários retiravam nesta manhã lama da av. Jules Rimet, região do estádio do Morumbi, em SP. Foto: Marcos Bezerra/Futura PressChuva e alagamento na região da Vila Pompeia, em São Paulo (SP), na quinta-feira (15). Foto: Paulo Preto/Futura PressChuva deixou muitos estragos em uma favela ao lado do córrego Pirajussara, Campo Limpo, na zona sul. Foto: Nivaldo Lima/Futura PressCasas desabaram na quinta-feira (14) após a forte chuva, na rua Salgo Sapopemba, Jardim Elba. Foto: Edu Silva/Futura Press

No mesmo horário, o índice de congestionamento na capital estava abaixo da média para o horário, com 28 km de vias com lentidão. Segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), também não há mais pontos de alagamentos em São Paulo. Ontem, foram registrados mais de 60 pontos com problemas na capital.

Após desabamento: Chega a 90 nº de desalojados em São Paulo por causa do temporal
Ontem: Chuva fecha aeroporto, para trens e deixa 60 pontos de alagamento em SP

O transporte dos paulistanos também foi prejudicado. A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) interrompeu a circulação de trens na Linha 8-Diamante, entre as estações Júlio Prestes e Lapa, e da Linha 10-Turquesa, entra as estações Utinga e Prefeito Saladino, por conta de alagamentos.

Paulo Preto/Futura Press
Chuva e alagamento na região da Vila Pompeia, em São Paulo (SP), na quinta-feira (14)

Cidades da Grande São Paulo também sofreram com as enchentes. Em Santo André, além de ruas alagadas, a correnteza do rio Tamanduateí provocou um afundamento de 50 centímetros na pista de uma ponte que foi interditada. As cidades de São Bernardo, Osasco, Barueri e de Santana de Parnaíba também tiveram pontos de alagamento.

Além de trânsito caótico, houve falta de luz em alguns bairros, segundo a concessionária de energia Eletropaulo. Faltou energia em pontos de Santo Amaro, do Brooklin, da Vila Olímpia, do Morumbi, na zona sul, e de Pinheiros, do Butantã e da Lapa, na zona oeste.

Previsão

A sexta-feira amanheceu nublada e com temperaturas agradáveis. Na primeira medição, por volta das 6h10, as estações meteorológicas registravam em média 20°C. A tendência, segundo o centro, é de mais calor e a máxima pode atingir até 32°C. Entre o final da tarde e inicio da noite, há previsão de pancadas de chuva que devem variar de intensidade moderada a forte.

Aeroportos

No aeroporto de Congonhas, na zona sul da capital, a velocidade dos ventos atingiu os 53km/h às 17h33. Por conta da chuva, o aeroporto fechou para pousos e decolagens por quase uma hora. Até as 20h, dos 211 voos domésticos programados 20,4% ou 43 voos domésticos haviam sido cancelados em Congonhas e seis estavam atrasados (2,8%). Em Cumbica, 11,2% ou 24 decolagens domésticas haviam sido canceladas.

Leia tudo sobre: chuvaigspalagamentosestado de atenção

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas