Mulher traída que divulgou vídeo na web é condenada a pagar R$ 67 mil a amante

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Caso de Sorocaba teve repercussão nacional em 2010 após vídeo que mostrava briga entre a mulher e a amante ser amplamente divulgado na internet

Agência Estado

A mulher que expôs em rede social na internet a traição que sofreu da melhor amiga foi condenada a pagar R$ 67 mil de indenização à suposta amante do ex-marido, em Sorocaba (SP). A decisão, do Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP), ainda admite recurso. O caso teve repercussão nacional em 2010.

Saiba mais: O que restou do polêmico vídeo de traição na web

Divulgação
Cícero entre a esposa, a direita, e a amante, em uma festa no interior de São Paulo

Depois de descobrir que o marido a traía com a amiga, a advogada V.O., de 35 anos, chamou a mulher em sua casa e gravou um vídeo em que mostrava as provas da traição e a agredia. A mulher traída postou o vídeo em sua página no Orkut, mas as cópias foram parar no YouTube.

Além de destratar a rival, ela a agarrou pelos cabelos, derrubando-a sobre a cadeira. A suposta amante, J.C., que também era casada - os casais eram amigos -, entrou com ação por danos morais. De acordo com o advogado dela, Márcio Leme, a decisão não levou em conta a traição, mas a humilhação pública sofrida pela cliente.

O TJ-SP acatou a tese de que não se pode expor a privacidade de outra pessoa. Para Leme, o tribunal considerou que V. praticou um ato ilícito ao ter planejado a ação, além de ter declarado à imprensa, na época, que o fez por vingança.

Segundo o advogado, o valor da indenização não repara a humilhação sofrida pela vítima, mas ao menos penaliza a autora da ofensa. A advogada informou que vai entrar com recurso.

Leia tudo sobre: processotraiçãosorocabaagressão

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas