Lucas Rossetti, de 23 anos, foi detido após matar analista e modelo em apartamento nos Jardins, na zona sul da capital. Crime ocorreu em agosto de 2011

Agência Estado

Lucas Rosseti quando foi preso por policiais de Sertãozinho (SP) em agosto de 2011
Andre Marques / Futura Press
Lucas Rosseti quando foi preso por policiais de Sertãozinho (SP) em agosto de 2011

Acusado de matar e roubar o analista de sistemas Eugênio Bozola, de 52 anos, e o modelo Murilo Rezende, 21, em um apartamento na rua Oscar Freire, nos Jardins, na zona sul de São Paulo, Lucas Cintra Zanetti Rossetti , de 23, foi condenado a 60 anos de prisão e ao pagamento de 720 dias multa. O crime ocorreu dia 23 agosto de 2011 e a sentença foi dada na sexta-feira (01).

O crime: Dupla é achada morta em apartamento na Oscar Freire

Inicialmente, ele seria julgado por homicídio, mas se concluiu de que seu objetivo maior era roubar. Segundo a juíza Isaura Cristina Barreira, da 30.ª Vara Criminal, Rossetti "queria o carro (de Bozola, um Honda Civic), matou as vítimas por isso e para assegurar que ficaria com ele sem a intervenção das vítimas".

Quando cometeu o crime, Rossetti era hóspede de Bozola há uma semana. Ele chegara a manter relações com Bozola devido a vantagens que o analista lhe oferecia, como o uso do carro. "O réu agiu friamente, pois apesar de tanto sangue e horror no apartamento, ainda teve a coragem e escrever com sangue e café nas paredes". Na sentença, a juíza interpreta a inscrição na parede como indicação de um crime homofóbico, no qual foi usada "violência desmedida".

Investigação: Suspeito de matar dois na Oscar Freire era hóspede de vítima
A prisão: Polícia prende suspeito de crime em apartamento da Oscar Freire

Pela investigação, Rossetti dopou Bozola e Rezende antes de matá-los a facadas. "Vendo que ambos estavam mortos, procurou fugir e apagar os vestígios de sua estadia ali, a fim de não ser tido como autor intencional das mortes", diz a juíza na sentença.

Rossetti já está preso e, de acordo com a juíza, não poderá recorrer da condenação em liberdade. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.