Alarme de incêndio toca em cinema e gera confusão em São Paulo

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Apesar da tragédia ocorrida em Santa Maria, apenas dez pessoas saíram pela porta de emergência; caminho não era iluminado e nem tinha sinalização

As pessoas que foram cinema no shopping Bourbon, em São Paulo, neste sábado (2), tiveram momentos de verdadeiro pânico. Por volta das 21 horas, o alarme de incêndio tocou nas dez salas por mais de um minuto. Apesar do sinal, as luzes não foram acessas e os filmes não foram interrompidos.

De acordo com a professora Márcia Savioli, que assistia “O Lado Bom da Vida” na sala 6 com o marido no momento que o alarme disparou, as pessoas se levantaram imediatamente, mas a maioria permaneceu onde estava. “O alarme tocou por pelo menos um minuto inteiro. Quando parou as mesmas pessoas que diziam sentir cheiro de fumaça permaneceram vendo o filme não acreditando mais no alarme”, disse ao iG.

Leia mais: 
Prefeitura de São Paulo manda fechar 26 locais após blitz
Tragédia em Santa Maria esvazia casas noturnas em São Paulo

Na sala 2, que estava lotada aconteceu o mesmo. “As pessoas levantaram, procuraram a saída de emergência, mas quando ele parou muitos voltaram para suas poltronas. O alarme tocou em todas as salas de cinema”, contou ao iG Denise Lima dos Santos, que assistia ao filme “De Pernas Para o Ar 2” com a irmã.

Márcia, Denise e mais oito espectadores continuaram pela saída de emergência. A professora conta que muitas pessoas saíram pela porta de entrada do cinema. “Saímos pela saída de emergência, pois este é o padrão, mas o caminho se mostrou uma confusão só”, disse Márcia.

No corredor da saída de emergência formou-se um grupo de 10 pessoas. Márcia conta que a saída de emergência do cinema dava na saída de emergência do shopping, que termina na rua Turiassú. “Cada andar tinha uma porta que dava para o shopping, mas elas estavam fechadas. Não havia nenhum funcionário ou brigadista, só um cheiro insuportável de urina”, disse.

Quando o grupo encontrou um segurança, que os encaminhou até a administração do cinema, é que se soube que o alarme foi acionado pela fumaça produzida por uma pizza que queimou na restaurante da antessala do cinema.

“O gerente nos disse que estava jantando na hora que o alarme foi acionado, mas pediu para que fosse desligado e que informassem em todas as salas o que tinha acontecido. Eu não vi ninguém informando nada”, disse Denise.

“Foi uma coisa surreal. Todo este tempo estávamos sozinhos, sem orientação nenhuma e ainda com a emoção do incêndio de Santa Maria ainda muito presente na memória”, disse Márcia.

Dinheiro devolvido
O cinema devolveu o dinheiro dos ingressos e pagou o ticket do estacionamento. Havia também a opção de um ingresso grátis, com validade de 30 dias, para o filme que estava sendo visto quando o alarme tocou. De acordo com Denise, foi pedido ao grupo que as reclamações sobre o incidente fossem feitas pelo serviço de atendimento ao consumidor (SAC) no site do cinema.

“São seis funcionários para dez salas, são 2 mil pessoas. Não dá para fazer tudo”, teria dito o coordenador do cinema, Marcos Roberto, ao grupo que saiu pela porta de emergência.

“O bombeiro informou que demorou para desarmar [o alarme]. Foi verificado que não tinha nada, mas não deu tempo de desarmar e houve o disparo de abandono”, disse ao iG Ronaldo Pedreira, funcionário do Shopping. O iG não conseguiu entrar em contato com o cinema. 

Leia tudo sobre: cinemasão pauloincêndio santa mariaalarme

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas