Alckmin anuncia operação em SP para fiscalizar boates em funcionamento

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Ação chamada "Prevenção Máxima" será realizada por 300 equipes do Corpo de Bombeiros e terá como foco inicial as casas noturnas com de 1 mil metros quadrados

Agência Estado

Agência Estado

Mauricio Barbosa/Futura Press
Policiais realizam nova perícia na boate Kiss, na cidade de Santa Maria (RS), na terça-feira (29)

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), determinou na terça-feira a fiscalização de todas as boates em funcionamento no Estado. A operação "Prevenção Máxima" será feita pelo Corpo de Bombeiros e terá como foco inicial as casas noturnas com mais de 1 mil metros quadrados, mas vai atingir também salas de cinema, teatros e salões de clubes. O serviço vai mobilizar 300 equipes dos bombeiros. A operação começa na noite desta quarta-feira.

Veja o vídeo: Polícia divulga imagens feitas dentro da boate Kiss após incêndio

Apesar da ordem, Alckmin afirmou que se trata apenas de uma medida preventiva. Segundo o governador, São Paulo tem a "melhor legislação do País", com os padrões mais rigorosos em vigor. Ele ressaltou que, nos últimos dois anos, 70% das boates paulistanas tiveram negados pedidos de regularização feitos aos bombeiros.

Bombeiros: Boate Kiss cumpria normas, mas obstáculos e lotação ampliaram tragédia

Em visita ao Centro de Operações dos Bombeiros na capital, Alckmin ainda afirmou que não está descartada uma revisão na legislação, caso a operação comprove ser necessária. A corporação já anunciou que pretende tornar mais rígida a regra que define os materiais permitidos em revestimentos de paredes e tetos das casas noturnas.

A proposta é exigir laudos que atestem que os produtos usados em sistemas de isolamento acústico são resistentes ao fogo - hoje, essa garantia é assegurada somente pela assinatura de um engenheiro responsável. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas