Duas toneladas de carne para merenda estragam em Piedade

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Produto estava estocado em uma câmara fria que apresentou defeito. Prejuízo é avaliado em R$ 22 mil

Agência Estado

Agência Estado

Duas toneladas de carnes destinadas à merenda escolar da rede pública estragaram e tiveram de ser jogadas fora em Piedade, a 103 km de São Paulo, na região de Sorocaba. O produto estava estocado em uma câmara fria que apresentou defeito no início de dezembro de 2012.

Como a empresa fornecedora do equipamento demorou mais de 24 horas para fazer o reparo, a carne perdeu a refrigeração e ficou imprópria para consumo. O produto foi descartado no aterro sanitário do município. A prefeitura vai acionar a empresa para ser ressarcida do prejuízo, avaliado em R$ 22 mil.

Leia também: Merenda intoxica mais de 30 em escolas do interior de São Paulo

De acordo com Renato Lima Júnior, do departamento jurídico da prefeitura, no dia 3 de dezembro a nutricionista responsável pela merenda constatou que o equipamento de refrigeração registrava 15 graus positivos, quando o recomendado para a carne era de 12 graus negativos. Como a câmara fria estava na garantia, a empresa foi acionada, mas só mandou um técnico no dia seguinte.

A nutricionista embargou o lote com carne bovina, carne suína, salsicha e hambúrguer e pediu à Vigilância Sanitária a análise do material. O resultado dos exames apontou que a carne tinha se tornado imprópria para consumo. O descarte demorou em razão da mudança no governo. Nesse período, o produto permaneceu congelado. Em razão do feriado na capital, a empresa de refrigeração não funcionou ontem e os responsáveis não foram localizados.

Leia tudo sobre: merendaPiedade

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas