Grupo de 39 municípios que possui quase a metade da população do Estado e cerca de 19% do PIB do Brasil terá suas notícias concentradas no canal iG São Paulo

A região metropolitana de São Paulo vista do alto
Divulgação
A região metropolitana de São Paulo vista do alto

O iG São Paulo estreia nesta sexta-feira, dia do aniversário da capital, mas também abrange as outras 38 cidades na região metropolitana de São Paulo. As cidades que juntas possuem quase a metade da população do Estado e cerca de 10% da população brasileira. Nesses 39 municípios também estão concentrados aproximadamente 19% do Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil.

Veja mais notícias da capital paulista e região metropolitana no site iG São Paulo

A região metropolitana de São Paulo foi instituída por uma lei federal de 1973 e disciplinada por uma lei estadual de 1974. No entanto, sua existência legal e política dependia da aprovação de uma lei estadual específica, de acordo com as regras da Constituição Federal de 1988, que atribuiu aos Estados a responsabilidade pela criação das regiões metropolitanas.

O projeto de lei de 2005 aprovado em junho de 2011 pela Assembléia Legislativa fo Estado criou a região metropolitana de São Paulo preenchendo definitivamente o vazio institucional existente na maior concentração populacional do Brasil

A região metropolitana de São Paulo é o maior pólo de riqueza nacional. O PIB atingiu em 2008 R$ 572 bilhões, o que corresponde a cerca de 57% do total do Estado. Veja abaixo quais são e alguns detalhes dos 39 municípios que compõem a região.

MUNICÍPIOS DA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO
MUNICÍPIO POPULAÇÃO (prev. 2012) ÁREA (Km²) DENSIDADE POP. (hab/Km²) PIB (2009) FUNDAÇÃO
Arujá 77.279 96,114 777,35 R$1,5 bilhão 08/06/1852
Barueri 245.652 65,685 3.639,94 R$26,9 bilhões 26/03/1949
Biritiba-Mirim 29.168 317,406 90,10 R$250 milhões 05/05/1873
Caieiras 88.841 96,104 894,84 R$1,7 bilhão 14/12/1958
Cajamar 66.131 131,332 487,92 R$4,1 bilhões 18/02/1959
Carapicuíba 373.358 34,546 10.680,08 R$3,1 bilhões 26/03/1965
Cotia 209.027 324,010 622,55 R$5,4 bilhões 02/04/1856
Diadema 390.980 30,796 12.519,10 R$9,9 bilhões 8/12/ 1959
Embu das Artes 245.148 70,389 3.412,50 R$3,7 bilhões 18/02/1959
Embu-Guaçu 63.653 155,630 405,11 R$526 milhões 28/03/1965
Ferraz de Vasconcelos 172.222 29,566 5.624,82 R$1,4 bilhão 14/10/1953
Francisco Morato 157.603 49,073 3.130,45 R$864 milhões 21/03/1965
Franco da Rocha 135.150 134,160 981,28 R$1,6 bilhão 30/11/1944
Guararema 26.439 270,816 95,50 R$429 milhões 19/09/1899
Guarulhos 1.244.518 318,679 3.828,36 R$32,5 bilhões 8/12/1560
Itapevi 206.558 82,659 2.415,79 R$3,6 bilhões 18/02/1959
Itapecerica da Serra 156.077 150,869 1.015,41 R$3,2 bilhões 03/09/1562
Itaquaquecetuba 329.144 82,606 3.877,73 R$2,9 bilhões 08/09/1560
Jandira 110.842 17,453 6.124,59 R$1,4 bilhão 28/02/1964
Juquitiba 29.081 522,180 55,04 R$223 milhões 28/03/1964
Mairiporã 84.104 320,697 252,25 R$1 bilhão 27/03/1889
Mauá 425.169 61,866 6.803,54 R$6,6 bilhões 01/01/1954
Mogi das Cruzes 396.468 712,667 543,65 R$7,7 bilhões 01/09/1560
Osasco 668.877 64,954 10.411,79 R$31,6 bilhões 19/02/1962
Pirapora do Bom Jesus 16.238 108,518 144,63 R$124 milhões 25/05/1959
Poá 107.556 17,263 6.211,94 R$2,2 bilhão 01/01/1949
Ribeirão Pires 114.361 99,119 1.144,99 R$1,6 bilhões 19/03/1953
Rio Grande da Serra 45.014 36,341 1.192,45 R$422 milhões 03/05/1964
Salesópolis 15.828 424,997 36,79 R$153 milhões 24/03/1857
Santa Isabel 51.467 363,303 139,09 R$749 milhões 10/06/1832
Santana de Parnaíba 113.945 179,934 605,17 R$3,2 bilhões 14/11/ 1580
Santo André 680.496 175,781 3.866,35 R$14,7 bilhões 08/04/1553
São Bernardo do Campo 774.886 409,478 1.872,59 R$28,9 bilhões 20/08/1553
São Caetano do Sul 150.638 15,331 9.708,79 R$8,9 bilhões 28/07/1877
São Lourenço da Serra 14.241 186,329 74,96 R$138 milhões 12/03/1991
São Paulo 11.376.685 1.521,101 7.387,69 R$389 bilhões 25/01/1554
Suzano 267.583 206,201 1.270,37 R$5,6 bilhões 08/12/1948
Taboão da Serra 251.608 20,387 12.049,87 R$4 bilhões 19/02/1959
Vargem Grande Paulista 44.555 42,483 1.021,79 R$633 milhões 23/12/1981


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.