Prefeito criticou ação dos funcionários que não informaram sobre paralisação da companhia, que tem 336 ônibus e atende principalmente a zona oeste de São Paulo, com 52 linhas

Estadão Conteúdo

Agência Estado

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad , criticou a greve dos motoristas e cobradores de ônibus da Viação Transpass, realizada nesta terça-feira, e informou ter pedido a apuração "rigorosa" por parte do secretário de Transportes Jilmar Tatto.

A paralisação: G reve na zona oeste de SP paralisa 52 linhas de ônibus e afeta moradores

Greve de ônibus afetou moradores da zona oeste de São Paulo na manhã desta terça-feira
Marcos Bezerra/Futura Press
Greve de ônibus afetou moradores da zona oeste de São Paulo na manhã desta terça-feira

Visivelmente irritado, Haddad criticou o fato de não ter sido informado da paralisação na companhia, que tem 336 ônibus e atende principalmente a zona oeste de São Paulo, com 52 linhas.

"Não houve informação (da greve) dos trabalhadores e dos empresários", disse Haddad. "Pedi para ser rigoroso no cumprimento do contrato, pois, na minha opinião, o poder concedente é o primeiro a ser informado e tem de mediar o conflito", disse Haddad.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.