Trânsito piora 23% em São Paulo após volta do rodízio

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Dados da Maplink mostram que o rodízio, que proíbe a circulação de 20% dos carros nos horários de pico, não é capaz de absorver o total de veículos que estava fora da cidade

Agência Estado

Agência Estado

A semana passada, primeira após a volta do rodízio municipal na de veículos na capital paulista registrou trânsito médio 23% pior no horário de pico da tarde na comparação com a semana retrasada, quando a restrição não estava valendo. De manhã, a piora com o rodízio foi de cerca de 10% - a média passou de 208 para 228 quilômetros de congestionamento na cidade.

Pesquisa: Oito em cada dez paulistanos consideram o trânsito ruim ou péssimo

Renato S. Cerqueira/Futura Press
Trânsito nesta segunda-feira na avenida Washington Luís, região de Congonhas, zona sul de SP

A média dos congestionamentos entre 17h e 20h foi de 275 quilômetros na semana passada. Na semana anterior, foi de 223 quilômetros. Entre 7h e 11h, foi de 228 quilômetros, ante 208 na semana sem a restrição. O rodízio municipal de veículos vale de segunda a sexta-feira, das 7h às 10h e das 17h às 20h.

Os dados são da empresa Maplink e foram repassados com exclusividade ao jornal. A empresa faz a contagem da extensão do tráfego baseada em informações captadas de aparelhos de GPS dos carros - por isso os números sempre são bem maiores do que os índices da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), que faz a medição visualmente.

Mais: Congestionamento aos sábados cresce 68% na capital paulista

Os números mostram que, apesar de o rodízio proibir a circulação de cerca de 20% dos carros nos horários de pico nos dias úteis, a política de restrição não foi capaz de absorver o total de carros que estava fora da cidade nas primeiras semanas do ano nem o número de veículos que não circulava no período de férias escolares - boa parte das escolas da cidade retomou as atividades, segundo a CET.

Sem o rodízio, a diferença entre os números seria maior ainda. A frota circulante da capital é estimada pela CET em cerca de 4,5 milhões de veículos. A frota oficial, registrada no Departamento Estadual de Trânsito (Detran), passa dos 7,1 milhões. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

Leia tudo sobre: trânsitosão paulofrota de veículosrodízio

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas