Acidez da água do rio Atibaia estava acima do limite normal após contaminação por fenol. Bairros altos da cidade do interior de SP foram os mais afetados nesta manhã

Estadão Conteúdo

Agência Estado

O fornecimento de água foi interrompido para 60% dos moradores de Sumaré, no interior de São Paulo, na manhã desta segunda-feira, após suspeita de contaminação por fenol na água do rio Atibaia. A acidez da água acima do limite normal, identificada na captação de água do rio, fez com que o Departamento de Água e Esgoto (DAE) de Sumaré interrompesse às 7h a distribuição para mais da metade dos 241 mil moradores da cidade.

Leia também: Tromba d'água em cachoeira mata quatro banhistas em Ubatuba

Os bairros mais altos foram os mais atingidos, já que a Estação de Tratamento de Água 2 tem um reservatório que ajudou a fornecer água durante o período em que a água deixou de ser captada. Por volta das 12h, os níveis de acidez da água tinham retornado ao normal e o fornecimento foi restabelecido.

O fenol é ácido e usado na fabricação de nylon e detergentes pelas indústrias. A Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental do Estado (Cetesb) coletou amostras da água para análise e possível identificação do responsável pela poluição.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.