Corpo de bancária morta por criminosos é enterrado na zona sul de SP

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Priscila Simão, de 33 anos, morreu após ser abordada por uma dupla em uma moto. Polícia acredita que houve uma tentativa de assalto e bandidos fugiram sem levar nada

Marcos Bezerra/Futura Press
Priscila Simão morreu na quinta (17) após receber um tiro na cabeça, na zona sul. Ninguém foi preso

O corpo da bancária Priscila Simão, de 33 anos, morta na madrugada de quinta-feira (17) por uma dupla em uma moto, foi enterrado no Cemitério do Morumby, na zona sul de São Paulo, nesta manhã. A cerimônia, que ocorreu por volta das 9 horas, contou com a presença de familiares e amigos da vítima. Emocionados, eles carregavam rosas brancas e pediam justiça.

Entenda o caso: Bancária é morta por criminosos na zona sul de São Paulo

Reprodução
A bancária Priscila Simão, de 33 anos

Priscila foi morta após ser baleada na cabeça na região do Jardim Santa Francisca Cabrini, na zona sul. Segundo informações da PM, ela estava com uma amiga em seu carro quando foi abordada por dois homens em uma moto. O crime teria ocorrido por volta das 2 horas da madrugada.

Assustada, Priscila então teria acelerado o veículo e derrubado os criminosos. Um dos suspeitos, que estava na garupa, teria levantado do chão e atirado contra a cabeça da bancária. Após o disparo, os dois homens fugiram do local sem levar nada.

Já a amiga passa bem e pôde prestar depoimento na delegacia. A vítima chegou a ser socorrida com vida pelos bombeiros e levada ao pronto-socorro do Grajaú, mas não resistiu aos ferimentos e morreu. A Polícia Civil investiga o caso.

 

Leia tudo sobre: bancáriatentativa de assaltobaleada

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas