São Luiz do Paraitinga continua em estado de atenção para cheia de rio

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Nível do Rio Paraitinga, que corta a cidade do interior de São Paulo, estava estabilizado nesta segunda-feira. Mas previsão de novas chuvas deixa moradores em alerta

Agência Estado

Agência Estado

A Defesa Civil de São Luiz do Paraitinga, no Vale do Paraíba, em São Paulo, mantém estado de atenção por causa do transbordamento do Rio Paraitinga, que na madrugada do sábado atingiu quatro metros acima de seu nível, deixando cerca de 400 moradores desalojados e em torno de 100 prédios alagados. Na madrugada de domingo (13) o rio chegou a baixar, mas uma nova chuva fez seu leito subir mais 50 centímetros. Na tarde desta segunda-feira (14), segundo a Defesa Civil, o nível estava estabilizado em 2,60, às 18 horas.

Transbordamento: Enchente deixa 240 pessoas desabrigadas em São Luiz do Paraitinga Reconstrução após tragédia: Veja o antes e depois de São Luiz do Paraitinga

"Permanecemos em estado de atenção pois ainda há previsão de chuva em sua cabeceira", disse o coordenador da Defesa Civil local, Luiz Carlos Luzia Rodrigues. Segundo o órgão, nesta segunda ainda havia 100 moradores desalojados - que estão em casas de parentes - e 17 pessoas num abrigo da prefeitura. O rio voltou a subir três anos após a enchente ter destruído a cidade de 10 mil habitantes. Ainda em processo de reconstrução, moradores temem que o problema, que deixou 5 mil pessoas desabrigadas, volte a acontecer.

Mais:
Capital paulista entra em estado de atenção duas vezes nesta segunda-feira
Chuva causa danos e deixa cidades da região de Campinas em estado de atenção

A chuva que atinge as regiões Oeste e Noroeste do Estado de São Paulo causou inundações em diversas cidades, deixou dezenas de famílias desabrigadas e provocou acidentes, um deles com três mortos, na manhã desta segunda, no quilômetro 350 da Rodovia Assis Chateaubriand (SP-425), no município de Iacri.

Na região de Sorocaba, cinco rodovias estavam interditadas nesta segunda por problemas relacionados com as chuvas. A Assis Chateaubriand (SP-425), uma das principais ligações entre o sul e o norte do Estado, teve as duas pistas fechadas no km 316, município de Braúna, depois que o transbordamento de um córrego afetou a base de sustentação da estrada.

A Rodovia Salvador de Leone (SP-234), no município de Embu, e a Visconde de Porto Seguro (SP-332), em Valinhos, estão interditadas para obras de substituição de galerias. A Rodovia Euclides de Oliveira Figueiredo (SP-563) está fechada no km 79, em Presidente Venceslau, para a reconstrução de uma ponte. A Rodovia da Integração (SP-563) foi interditada no km 200,6, em Andradina, porque a cabeceira de um viaduto cedeu. Em todos os locais, o tráfego está sendo desviado para outras rodovias ou vicinais.

Na região de Campinas, sete cidades estão em estado de atenção. Em Capivari, quatro bairros foram alagados no domingo, com o aumento do volume do Rio Capivari dos 80 centímetros para 2,70 metros. Parte da Santa Casa foi interditada. No Circuito das Águas, a maioria das cidades está em atenção, após o grande volume de chuvas.

Leia tudo sobre: são luiz do paraitinga

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas