Corpo de grávida baleada em tentativa de assalto será enterrado hoje

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Daniela estava grávida de 9 meses quando foi atingida durante um assalto na zona sul de São Paulo. Morte cerebral foi decretada ontem à tarde e família decidiu doar os órgãos

Reprodução
Parto de Daniela estava marcado para a próxima semana, mas foi interrompido pela tragédia

O corpo da secretária Daniela Oliveira, de 25 anos, que morreu após ser baleada na cabeça durante uma tentativa de assalto, será velado e enterrado nesta sexta-feira em Itapecerica da Serra, na Grande São Paulo. Daniela, que estava grávida de nove meses, teve morte cerebral decretada às 15h08 de ontem (10). O enterro está marcado para 16h30 no Crematório e Cemitério Parque dos Ipês. 

Mais: Grávida baleada em SP tem morte cerebral, revela boletim médico

Violência e trauma respondem por 4 em cada 10 doações de órgão no País

A jovem estava internada na UTI no Hospital Municipal do Campo Limpo, em coma. Seu estado era considerado gravíssimo. Segundo o hospital, o corpo de Daniela ainda ficou ligado aos aparelhos já que a família decidiu pela doação de órgãos.

A menina Gabriela, que nasceu após cesárea emergencial, passa bem e ainda recebe leite por sonda e respira oxigênio dentro da encubadora. Ela oreceber alta ainda hoje. A informação não foi confirmada pela Secretaria Municipal de Saúde, que aguarda nova posição da equipe médica.

O crime

Segundo a polícia, a principal hipótese é de que Daniela tenha sido vítima de uma tentativa de assalto. Os criminosos, no entanto, não levaram nada.

Leia mais sobre o caso: 

- Polícia divulga retrato falado de suspeito de balear grávida em assalto
- Condomínio onde grávida foi baleada na cabeça suspendeu vigilância
- Grávida de 9 meses é baleada na cabeça em tentativa de assalto em SP

Imagens de câmera de segurança de um prédio perto do local do crime mostram Daniela passando pela rua Osíris de Camargo, onde costumava estacionar o carro. Ela e o marido, o gerente Josemar Araújo de Oliveira, de 26 anos, tinham apenas uma vaga de garagem para os dois veículos da família. Enquanto passava pelo local, Daniela era seguida de perto por dois homens em uma moto amarela.

Futura Press
Imagem aproximada do suspeito de baleal a secretária, nesta terça-feira, em São Paulo

O lugar exato onde a assistente administrativa estacionou fica fora do alcance das câmeras. Mas logo em seguida as imagens gravadas pelo sistema de segurança do prédio mostram um jovem correndo pela rua. Daniela foi encontrada do lado de fora do carro, ainda com a bolsa, com um tiro na cabeça. Ela foi então socorrida e levada ao hospital.

Os dois assaltantes fugiram. O caso está sendo apurado por investigadores do 37.º DP (Campo Limpo).

Gabriela

Seis minutos após a entrada da vítima no Hospital do Campo Limpo, os médicos decidiram pela realização da cesariana, para salvar o bebê. A criança, chamada Gabriela, nasceu com 2,2 quilos e saudável - o parto estava programado para a sexta-feira da próxima semana. Segundo a secretaria, após passar por um período de observação na UTI, o bebê foi encaminhado nesta quinta-feira ao berçário, onde toma leite por sonda e respira oxigênio dentro de uma encubadora.

Leia tudo sobre: grávida baleadacampo limpomorte cerebralgrávida

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas