Homem mata 1 e fere 5 a facadas durante ceia de Natal em Osasco

Após beber muito, o pedreiro Adelmo Rodrigues da Silva pegou a arma e começou a atacar quem estava na festa; ele só parou quando foi atingido por cabo de vassoura

Agência Estado |

Agência Estado

Um homem matou uma pessoa e esfaqueou outras cinco durante a ceia de Natal na madrugada de terça-feira (25), no Jardim Bonanza, em Osasco, na Grande São Paulo. Sem qualquer explicação, após beber muito, o pedreiro Adelmo Rodrigues da Silva, de 46 anos, pegou a arma e começou a atacar quem estava na festa. Já passavam das 5h e todos se preparavam para ir embora quando Silva teve o surto na casa, localizada na rua Padre Kassabian, onde morava uma sobrinha dele, que está entre as vítimas.

Rio de Janeiro:  Menina é atingida por bala perdida na porta de casa

Distrito Federal:  Homem armado invade festa em mata adolescente com cinco tiros

"Essas pessoas estavam numa festa, numa área de sacada. Elas estavam confraternizando normalmente e ele, sem dizer nada, 'surtou', e começou a desferir facadas", afirmou o delegado Marcus Vinicius Silva Reis. As vítimas foram quatro parentes de Silva e dois vizinhos. As pessoas foram pegas de surpresa e não tiveram nenhuma chance de reagir. Uma delas, o dono da casa, foi esfaqueada enquanto dormia. Conhecido dos donos da residência, o vigilante Erivaldo Teles Morais, de 23 anos, foi atingido pelas costas e morreu.

O esfaqueador só parou após ser agredido com um cabo de vassoura e ser contido por um dos convidados. A Polícia Militar foi chamada e prendeu o homem. No interrogatório, Silva confirmou que estava na festa, mas afirmou que não se lembrava de nada do que havia acontecido.

Rio de Janeiro:  Policial civil é morto com tiro na cabeça na Barra da Tijuca

A Polícia Civil apura, principalmente, a hipótese de que o homem teve o surto após beber muito e usar drogas. "Ele ingeriu grande quantidade de bebida alcoólica. Há ainda suspeita de que o mesmo tenha usado cocaína, uma cápsula foi encontrada com resquício de pó branco", disse o delegado Reis.

Outra versão que chegou a ser apurada é a de que o pedreiro tenha começado as agressões após uma discussão com a mulher dele, que teria manifestado a vontade de terminar o relacionamento. Ouvida pela polícia, porém, a mulher nega que tenha havido qualquer briga.

Os sobreviventes foram encaminhados ao Hospital Municipal de Osasco. Na tarde de ontem, duas vítimas já haviam sido liberadas. As outras pessoas não corriam risco de vida.

Relatório: População carcerária mais que dobrou no Brasil

O pedreiro responderá pelo homicídio e cinco tentativas de assassinato. A qualificadora do crime, segundo o delegado, é crime "à traição, de emboscada, ou mediante dissimulação ou outro recurso que dificulte ou torne impossível a defesa".

Por todos os crimes, Silva pode ser condenado de 16 a 40 anos de prisão, dependendo da interpretação do juiz.

Ataque

Na zona leste, na Cidade Líder, por volta das 2h de ontem, um casal de comerciantes e a sobrinha deles, de 5 anos, foram baleados.

São Paulo: Aumenta em 71% número de vítimas de homicídio em novembro

Segundo relato do comerciante, de 30 anos, dois homens em uma motocicleta Falcon atiraram sem qualquer motivo.

O homem foi atingido nos glúteos e membros inferiores, a mulher no abdome e a criança no pescoço. Mas, segundo a polícia, nenhuma das vítimas corria risco de vida. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo .

    Leia tudo sobre: são pauloceianatalfacaviolênciasurto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG