Secretário dos Transportes de SP propõe reajuste de ônibus e metrô no mesmo dia

Para Jurandir Fernandes, a unificação facilitaria a adaptação do sistema de cobrança, dividido entre os governos municipal e estadual

Agência Estado |

Agência Estado

O reajuste do ônibus e do metrô em São Paulo poderá ocorrer na mesma data, no começo do próximo ano. Isso caso a Prefeitura aceite a proposta divulgada nesta segunda-feira (17) pelo secretário de Estado dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes. Historicamente, as atualizações do custo das passagens do ônibus municipal e da rede metroferroviária acontecem em dias - e até meses - diferentes.

Para Fernandes, a unificação facilitaria a adaptação do sistema de cobrança, dividido entre os governos municipal e estadual. "Quando você muda uma tarifa, tem de mudar toda a composição do bilhete único, tem de mudar a composição das integrações. Aí, se uma semana depois vem o outro e aumenta, faz tudo isso de novo e a população é punida", afirmou em um evento em Itaquera, na zona leste.

Leia também: Trens se chocam na Grande São Paulo e deixam 24 feridos

O dirigente disse que vai aguardar a posse do prefeito eleito Fernando Haddad (PT) e de seu secretário municipal de Transportes, Jilmar Tatto, para "ver como eles querem compatibilizar isso". Questionado, o secretário estadual evitou falar em quanto pretende reajustar a passagem dos usuários da Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô) e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), que hoje custam R$ 3, o mesmo preço dos ônibus da São Paulo Transporte (SPTrans). "Eu não conversei com o governador ainda. Mas estamos nos preparando para, quando ele solicitar, termos todos os dados."

Contudo, o reajuste poderá ficar um pouco abaixo da inflação, como ocorreu em anos anteriores, de acordo com Fernandes. "No ano passado, por questões de arredondamento, o valor da tarifa seria de R$ 3,06. Nós resolvemos fixar em R$ 3. Então, trabalhamos também ajustados com a inflação."

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), deve ser o escolhido para o cálculo. No acumulado dos últimos 12 meses, o IPC está em 4,93%. Esse indexador avalia a variação de preços para o consumidor na capital paulista.<p><p>Os últimos aumentos de tarifa do Metrô e da CPTM foram no mês de fevereiro, no caso deste ano, quando a passagem subiu para R$ 3. Já o reajuste dos ônibus da SPTrans não ocorre desde janeiro de 2011.

Sem comentários
Jilmar Tatto, futuro secretário municipal dos Transportes, foi procurado por telefone para se manifestar sobre a proposta do Estado. Uma assessora informou que ele não falaria sobre o tema. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

    Leia tudo sobre: transportestransporte públicosão paulotarifa de ônibusônibustremmetro

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG