Deic prende policiais suspeitos de explodir caixas eletrônicos em São Paulo

Segundo a polícia, um policial militar e dois guardas municipais davam cobertura para as ações da quadrilha durante os ataques com explosivos no interior de São Paulo

Agência Estado |

Agência Estado

Divulgação
Rondinei dos Santos Gonçalves, de 31, recebeu a ordem de prisão em um sítio no município de Santo Antônio de Posse

Seis pessoas foram presas, entre elas um policial militar e dois guardas municipais, na manhã desta terça-feira, na região de Campinas, acusados de integrar uma quadrilha especializada em explosão de caixas eletrônicos. Policiais do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) cumpriram os mandatos de prisão em Paulínia, Holambra, Santo Antônio de Posse, Jaguariúna e Pedreira, cidades do interior paulista.

O PM e os guardas davam cobertura para as ações da quadrilha durante os ataques com explosivos. Os acusados são apontados pelo Deic como responsáveis por pelo menos seis explosões de caixas na região de Campinas.

"O Deic está auxiliando, por meio de equipes especializadas, o combate ao crime organizado no interior", disse o delegado Nélson Silveira Guimarães, diretor do Deic. O delegado Celso Marchiori, titular da Delegacia de Roubo a Bancos, afirmou que a quadrilha era investigada havia seis meses. Os mandados foram cumpridos por uma equipe de 53 policiais.

O guarda municipal Amarildo Giampaoli, de 47 anos, foi preso em sua casa em Paulínia. O outro GM, Rondinei Gonçalves, de 31, estava em um sítio, em Santo Antônio de Posse, quando foi preso. Ambos trabalham em Holambra. Na cidade, foi preso também o PM Marcos Joaquim.

Divulgação
Guarda civil municipal Amarildo Donizeti Giampaoli, de 47 anos, foi preso em casa, na cidade de Paulínia

Os demais acusados foram detidos em Jaguariúna e Pedreira. São eles: Luís Fernando de Souza, de 27 anos, João Paulo Nascimento, de 26 anos, e Paulo Henrique Amaral de Pinho, de 24 anos.

Os detidos são acusados por dois ataques a bancos em Holambra, nos dias 11 de outubro e 8 de novembro, dois em Jaguariúna, em 9 de agosto e 23 de outubro, um em Serra Negra, em 2 de outubro, e um em Pedreira, no dia 1 de setembro.

ASecretaria de Segurança Pública informou que a operação montada pela Delegacia de Investigações sobre Roubos a Bancos "faz parte de uma ofensiva contra quadrilhas especializadas em roubos a bancos e explosões de caixas eletrônicos". Desde o início do mês, 15 pessoas foram presas pela equipe por ações em caixas eletrônicos.

    Leia tudo sobre: caixas eletrônicosdeicpolícia civilcampinasholambra

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG