Restaurante japonês é fechado na zona sul de São Paulo

Após denúncia do iG, vigilância sanitária encontrou carne bovina vencida em estabelecimento em Moema. Mais de 150 quilos de alimentos foram destruídos

Carolina Garcia - iG São Paulo |

O restaurante japonês Kitai Sushi Bar, em Moema, zona sul de São Paulo, foi fechado nesta manhã após denúncia publicada pelo iG . Agentes da Divisão de Investigações sobre Infrações contra a Saúde Pública, da Polícia Civil, e da Consultoria Técnica em Vigilância Sanitária (Covisa) visitaram o estabelecimento e encontraram alimentos vencidos e sem rastreabilidade (selo com informações como datas de produção e vencimento), que serão destruídos.

A denúncia do iG: Após multas e prisão, restaurante segue aberto com irregularidades
Polícia:  Gerente diz que foi orientado a 'segurar as pontas' em restaurante interditado

Carolina Garcia
Fachada do restaurante Kitai, em Moema

Nesta sexta-feira foram inutilizados 155,5 quilos de alimentos com problemas. São eles 16,5 quilos de shimeji, 120 ovos, 25 quilos de kani, 25 quilos de asa de frango, 10 quilos de costela suína, 5 quilos de camarão, 25 quilos de salmão, 8 quilos de carne bovina, 6 quilos de vegetais, um pacote de anchova, 3 litros de sorvete (embalagem aberta e danificada), 4 quilos de morango, 1 quilo de tofu, 4 quilos de cogumelo (para salada) e 16 quilos de pescado. Todos esses alimentos estavam sem identificação de origem e data de validade. Além disso, foram encontrados 10 quilos de carne bovina vencida, com validade até 12/11/2012.

Veja abaixo, no vídeo exclusivo do iG , o momento em que os agentes da polícia e da vigilância sanitária inspecionavam o restaurante: 

Além dos alimentos vencidos, foram detectados problemas estruturais no restaurante. Segundo o laudo da vigilância sanitária, o local tinha condições precárias de higiene, equipamentos e utensílios em mau estado de conservação, fiação exposta, presença de insetos (baratas), ausência de pia para lavagem das mãos, alimentos fora da refrigeração, ralo sem proteção, entre outros. Por conta desses problemas, foi deteminada a interdição imediata e total do restaurante.

O restaurante já havia sido investigado este ano após outras duas denúncias. Na primeira delas, em 27 de junho, foram encontradas algumas irregularidades de procedimentos e adequação de alguns equipamentos e o restaurante foi multado. No mês seguinte, policiais civis apreenderam 41 kg de alimentos estragados e sem informações de rastreabilidade, o que resultou na prisão do então gerente, que foi liberado pagamento de fiança.

Outra inspeção: Polícia apreende comida vencida em restaurante japonês em SP

Desta vez, além do fechamento do estabelecimento, o novo gerente, que havia declarado ao iG que o Kitai Sushi Bar ainda trabalhava irregularmente, foi levado para o Departamento de Polícia de Proteção à Cidadania (DPPC) para ser ouvido e autuado em flagrante. O crime está previsto na Lei de Crimes Contra a Relação de Consumo e pode dar pena de 1 ano e 4 meses a 3 anos e 4 meses. A fiança, estipulada em 5 salários mínimos, mais de R$ 3.000, foi paga pelo gerente, que responderá em liberdade.

Todo o estoque de alimento apreendido será incinerado pela vigilância sanitária. Eles foram colocados em sacos pretos com água sanitária, para evitar mau cheiro. O advogado e os donos do estabelecimento estiveram no local, mas não quiseram prestar esclarecimentos.


Durante a vistoria, cerca de 15 funcionários do Kitai aguardaram em frente ao restaurante a conclusão do trabalho dos peritos, sem saber o que iria acontecer com eles. À reportagem, contaram que muitos clientes deixavam o restaurante insatisfeitos, xingando pelo mau atendimento e ameaçando denunciar as condições de higiene.

No ano de 2012, até a publicação desta reportagem, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) havia divulgado 17 ações em restaurantes na capital que resultaram apreensão de 1.480 quilos de alimentos considerados impróprios para consumo dos clientes. Em uma dessas ações, na última semana, o restaurante japonês Kinoshita, que fica na mesma região que o Kitai, também foi autuado .

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG