Além de dois detidos, quatro agentes foram recolhidos administrativamente pela Corregedoria da PM. Crimes ocorreram na cidade de Morungaba, interior paulista

Estadão Conteúdo

Dois soldados da Polícia Militar foram presos por envolvimento na explosão de caixas eletrônicos na cidade de Morungaba, no interior de São Paulo, neste sábado. Outros três soldados e um cabo também foram recolhidos administrativamente na Corregedoria da Polícia Militar sob suspeita de participar do crime, ocorrido na quinta-feira (29), informou a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo (SSP).

Leia mais:  Polícia prende quatro homens envolvidos em dois arrastões na Grande SP

Os dois soldados detidos tiveram a prisão temporária expedida pela Justiça a pedido da Delegacia Seccional de Bragança Paulista, responsável pela área dos fatos. Os demais foram levados à Corregedoria para "esclarecimentos", informou a assessoria da PM em nota.

De acordo com a corporação, os seis policiais com suspeita de envolvimento no roubo de caixas têm entre 27 e 38 anos. Em nota, a SSP disse que "não tolera o envolvimento de policiais militares em crimes" e que, além da Polícia Civil, a Corregedoria da PM também abriu procedimento para investigar o caso.

"Se ficar comprovada a conduta criminosa dos policiais eles serão expulsos da PM, além de responderem criminalmente por seus atos", disse a pasta.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.