Na zona sul da capital, um casal foi morto em uma tentativa de assalto na Avenida Bandeirantes. Na zona norte, quatro pessoas morreram em chacina em um bar.

Agência Estado

Casal que estava em uma moto morreu em uma tentativa de assalto na zona sul de São Paulo
Marcos Bezerra/Futura Press
Casal que estava em uma moto morreu em uma tentativa de assalto na zona sul de São Paulo

Após duas noites com uma queda brusca na violência na capital e na Grande São Paulo, a região metropolitana voltou a ser palco de inúmeras mortes. Pelo menos nove pessoas foram assassinadas e três ficaram feridas a tiros em um intervalo de seis horas, entre as 19h30 desta quinta-feira e a 1h30 desta sexta-feira. Somente nos últimos 15 dias, pelo menos 91 pessoas morreram após serem baleadas, segundo levantamento feito pelo estadão.com.br. Outras 82 foram feridas, mas sobreviveram.

Leia também: Alckmin garante que índices de violência irão cair em São Paulo

O comerciante Rafael Jesus Fulaz, de 31 anos, e a mulher dele, Sibele Carla Pedroso, de 36, proprietária de uma corretora de imóveis, foram mortos em uma tentativa de assalto, por volta das 21h desta quinta-feira (29), na pista sentido Marginal da Avenida dos Bandeirantes junto à Rua Ribeiro do Vale, na Vila Olímpia, área nobre da zona sul.

Repressão: Com novas estratégias, PM fica em Paraisópolis por tempo indeterminado

Ocupando uma moto Honda Fireblade Repsol, comprada um dia antes, o casal voltava de Mongaguá, litoral paulista, e seguia para Itu, no interior, quando, em um semáforo, foi abordado por dois homens, também em uma moto. A dupla anunciou o assalto. Rafael acelerou para escapar dos bandidos e foi baleado pelo garupa.

Baleado, o comerciante perdeu o controle da moto e bateu contra um Toyota Fielder blindado. Os bandidos, segundo uma testemunha, se aproximaram novamente das vítimas. O garupa então desceu da moto e atirou desta vez contra Rafael e Sibele. O Toyota também foi atingido. Os assaltantes, ambos de capacete, deixaram o local sem levar nada; já as vítimas morreram antes da chegada dos bombeiros.

Uma jovem de 19 anos, acompanhada da irmã, de 5 anos, ambas filhas apenas de Sibele, só percebeu o que havia ocorrido ao passar ao lado da moto e ver a mãe e o padrasto caídos. A jovem estava a uma distância de pelo menos quatro carros. Segundo a polícia, Sibele morava em Mongaguá e Rafael em Itu.

O caso foi registrado no 27º Distrito Policial, do Campo Belo, e será investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Chacina

Quatro pessoas foram mortas e duas ficaram feridas em uma chacina no início da madrugada desta sexta-feira, em um bar localizado na esquina da Rua Lagoa Preta com a Estrada do Sabão, na Vila Cruz das Almas, região da Brasilândia, na zona norte de São Paulo.

Um grupo de seis pessoas foi baleado em um bar na Freguesia do Ó, zona norte de São Paulo, no início da madrugada; quatro morreram
Futura Press
Um grupo de seis pessoas foi baleado em um bar na Freguesia do Ó, zona norte de São Paulo, no início da madrugada; quatro morreram

Os disparos, segundo a proprietária do estabelecimento, que saiu ilesa, foram feitos por quatro homens em duas motos. O bar estava prestes a fechar e um funcionário fazia a lavagem do local quando os criminosos armados chegaram, atirando contra todos que estavam dentro do estabelecimento.

Veja também: Testemunhas dizem que policiais foram omissos em chacina

Antonio Moraes Santana Leal, de 42 anos, e Claudinei Pereira da Silva, 41, foram encaminhados para o pronto-socorro Penteado, onde morreram. Silvia Helena Fernandes de Lima, 48, Danilo Bonfim Vieira da Silva, 27, e Luciano Araújo de Souza, 30, foram levados para o hospital de Vila Nova Cachoeirinha. Danilo e Luciano não resistiram aos ferimentos. Já Luís Eduardo Pereira de Souza, de 38 anos, permanecia internado no pronto-socorro de Taipas.

O caso foi registrado no 72º Distrito Policial, da Vila Penteado, e será investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Essa é a 22ª chacina do ano, com um total de 74 mortos, na região metropolitana de São Paulo. Somente em novembro, foram 10 chacinas, cinco na capital e cinco nas demais cidades, com 36 mortos, quase metade do total das pessoas assassinadas em crimes do tipo neste ano.

Zona leste

Darlan Alves dos Santos de Malta, de 25 anos, foi encontrado baleado, por volta das 23h desta quinta-feira (29), na Rua André Lombardi, em frente ao Loteamento Monte Verde, em Cidade Tiradentes, no extremo leste da capital. Policiais militares foram acionados por pessoas que ouviram os tiros e, ao chegarem no local, encontraram a vítima caída.

Malta tinha passagem pela polícia e morreu quando era atendido no pronto-socorro da região. O homicídio foi registrado no 49º Distrito Policial, de São Mateus.

Grande São Paulo

Mais cedo, por volta das 19h30, um homem foi encontrado morto na altura do nº 100 da Rua Aníbal Almeida de Souza, no Jardim Iraci, em Barueri, na Grande São Paulo.

À 1h30 desta sexta-feira, dois homens em uma moto atiraram contra duas pessoas na Rua João Pereira dos Santos, na Vila Assis Brasil, em Mauá, no Grande ABC. Segundo a polícia, uma das vítimas morreu quando era atendida no pronto-socorro do mesmo bairro. A outra permanecia internada. O local do crime, de acordo com a PM, era utilizado como ponto de venda de drogas. O caso foi registrado no 1º Distrito Policial da cidade.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.