Casal é preso ao tentar clonar cartão em shopping na zona norte de SP

Gerente e promotora de eventos foram flagrados pelas câmeras do circuito interno de segurança do estabelecimento. Ao tentar aplicar golpe, vítima desconfiou e dupla foi presa

iG São Paulo |

A Polícia Civil prendeu o gerente K.H.S., de 26 anos, e a promotora de eventos T.R.S., de 24, por estelionato, dentro de um shopping no Carandiru, na zona norte da Capital. Eles tentaram clonar o cartão bancário de uma vítima, instalando um "chupa-cabra" no caixa eletrônico. A prisão foi realizada, por volta das 21h, na noite de terça-feira (27). As informações são da Secretaria de Segurança Pública (SSP).

Leia mais:  Quatro pessoas são baleadas na região central de São Paulo

Os dois foram flagrados manipulado uma máquina de um caixa eletrônico, que fica no piso superior do shopping, localizado na avenida Otto Baumgart. Policiais civis do 9º DP (Carandiru) já investigavam o crime havia dois meses e faziam campana no estabelecimento. Eles foram alertados pelos seguranças que desconfiaram da demora do casal no uso do caixa eletrônico.

Os policiais e os seguranças, imediatamente, viram as imagens do circuito interno e comprovaram que a promotora e o gerente tinham acoplado um dispositivo artesanal no local onde os cartões são inseridos. Por meio desse aparelho, o “chupa-cabra”, os cartões seriam clonados.

Golpe e prisão

Um pastor, de 56 anos, que teve seu cartão retido no caixa eletrônico, disse que a mulher se aproximou dele, oferecendo ajuda. A promotora passou a manusear o dispositivo e pediu para que ele ligasse para alguns números de telefone, onde seria orientado por um atendente. A pessoa que o atendeu pediu a senha, mas o pastor desconfiou e não passou. A promotora percebeu que a vítima não caiu no golpe e saiu correndo.

Com a ajuda dos funcionários, os policiais conseguiram deter a dupla. Dentro da mochila do gerente foram apreendidos fitas adesivas, planfetos com telefones falsos do banco, chave de fenda, artefato de plástico que seria usado para a clonagem de cartões magnéticos. O casal foi levado ao 9º DP, indiciado por estelionato e permanece preso. 

    Leia tudo sobre: chupa-cabraprisãocasal presoshoppingclonagem de cartões

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG