Zonas oeste e sul foram as áreas mais afetadas; Aeroporto de Congonhas opera com o auxílio de instrumentos

O Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) colocou a cidade de São Paulo em estado de atenção por cerca de duas horas, entre as 10h e 11h55, em função da forte chuva que atingiu a capital paulista nesta terça-feira. As regiões mais afetadas foram as zonas oeste e sul. Segundo a Infraero, o Aeroporto de Congonhas e o Aeroporto Internacional de Cumbica, em Guarulhos, operam com o auxílio de instrumentos.

Nuvens carregadas no bairro do Jaguaré, zona oeste da cidade de São Paulo
Futura Press
Nuvens carregadas no bairro do Jaguaré, zona oeste da cidade de São Paulo

Previsão do tempo: Sudeste tem áreas de instabilidade

Entre os 97 voos domésticos e internacionais previstos para decolar hoje de Congonhas, 14 estavam atrasados entre as 9h e 10h da manhã.

Por volta das 11h, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) registrava 115 km de lentidão na cidade, índice acima da média para o horário. A Marginal Pinheiros liderava o índice de congestionamento na capital, com 7,4 km de lentidão no sentido Interlagos.

A CGE registrou dois pontos de alagamento na Avenida Santo Amaro, próximo à Rua Roque Petrella. A CET registrava alagamento na Praça Dom Francisco de Souza, próxima à Avenida Washington Luis.

De acordo com meteorologistas da CGE, o tempo deve permanecer instável nas próximas horas em São Paulo, com predomínio de áreas de instabilidade e sol entre nuvens. Para os próximos dias, porém, a expectativa é que a situação melhore, com previsão de sol entre nuvens na quarta-feira, com possibilidade de chuvas fracas e esparsas.

Com Agência Estado

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.