Prefeitura de São Paulo desapropria áreas para hospitais

Kassab pretende pagar R$ 20,8 milhões por 19 terrenos em Brasilândia, Vila Matilde e Parelheiros

Agência Estado |

Agência Estado

O prefeito eleito Fernando Haddad (PT) prometeu durante a campanha que sua "primeira ação" ao tomar posse seria a desapropriação dos terrenos para construção de três hospitais prometidos por Gilberto Kassab (PSD) na campanha de 2008 para as zonas leste, norte e sul. Mas o atual prefeito, agora em sintonia com o petista, resolveu facilitar a vida do governo em transição e deu entrada nas ações de desapropriações prometidas por Haddad.

Ao todo, Kassab quer pagar R$ 20,8 milhões pelos 19 terrenos onde vão ficar os futuros hospitais da Brasilândia, Vila Matilde e Parelheiros.

Os três constam como promessas do Plano de Metas apresentado pelo atual prefeito à Câmara Municipal em fevereiro de 2009. Mas a aposta de Kassab para tirar os hospitais do papel, uma Parceria Público-Privada lançada em 2010, naufragou após sucessivos questionamentos do Tribunal de Contas do Município e pela falta de interesse de empresários do setor.

A assessoria do prefeito eleito, procurada pela reportagem, confirmou que Haddad tem conhecimento da desapropriação iniciada por Kassab nos terrenos no início de outubro. O assunto também foi um dos temas tratados pelos dois em almoço na terça-feira. O petista também articula em conjunto com Kassab a desapropriação de terrenos para a construção de 171 creches em parceria com o governo federal, uma das bandeiras de campanha do petista.

Piritubão
Outra desapropriação que Kassab vai iniciar até o fim do mês é de parte da área onde vai ser construído o futuro centro de exposições batizado de Piritubão, na zona norte de São Paulo. O local é aposta para abrigar a Exposição Mundial, em 2020, que São Paulo quer sediar. 

    Leia tudo sobre: hospitaiskassabfernando hadadsão paulo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG