Atriz morre após ter fígado perfurado durante lipoaspiração em São Paulo

Polícia investiga se houve erro médico na morte de Pamela Baris Nascimento, de 27 anos. Procedimento foi realizado em uma clínica particular na zona sul da capital

O Dia |

Reprodução
Corpo de Pamela será exumado para investigar suposto erro médico

A Polícia Civil de São Paulo investiga a morte da atriz Pamela Baris Nascimento, de 27 anos, que teve o fígado perfurado durante uma cirurgia de lipoaspiração na clínica particular Green Hill, na Zona Sul da capital. Ela morreu no dia 19,mas o caso só foi registrado no 17º Distrito Policial (Ipiranga), segunda-feira, dez dias depois.

De acordo com a investigação, depois da perfuração, ela teve uma hemorragia, sofreu uma parada respiratória e não resistiu. Pamela já havia feito duas lipoaspirações em outras ocasiões. O corpo já havia sido removido para Santa Catarina, onde foi enterrado, quando a polícia soube do ocorrido através da tia da vítima,Enedida Nascimento, 61 anos.

Agora, o caso é investigado como homicídio culposo, quando não há a intenção de matar. O delegado-titular do 17º Distrito Policial, Evandro Luís de Melo Lemos, pediu a exumação do corpo de Pamela. O objetivo é identificar se houve algum problema durante a cirurgia ou se tratou de uma intercorrência (algo não previsto), comum nesse tipo de procedimento.

O delegado também vai pedir uma ordem judicial para ouvir o médico responsável pela cirurgia, Júlio César Yoshimura. A polícia investiga se houve crime de fraude processual, já que o médico não avisou o fato às autoridades policiais.

Segundo a polícia, Pamela morava há um ano em São Paulo e fazia participações em programas de televisão. A tia que registrou o boletim de ocorrência mora em Santa Catarina e assumiu a educação da sobrinha desde que ela perdeu a mãe, aos 6 anos.

    Leia tudo sobre: erro médicolipoaspiraçãomorteatriz

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG