Base da Guarda Civil sofre ataque no centro de São Paulo

Um suspeito morreu em troca de tiros com a polícia militar e outro conseguiu fugir na madrugada deste domingo

Agência Estado |

Agência Estado

O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de São Paulo vai investigar o ataque à base da Guarda Civil Metropolitana (GCM) ocorrido na madrugada deste domingo. Na ação, um criminoso morreu durante troca de tiros com a Polícia Militar. O outro atirador fugiu.

Às 2h deste domingo, policiais militares que faziam ronda na Rua do Sabará, no bairro da Consolação, avistaram um Volkswagen Polo Sedan entrar na via pela contramão. O carro estava ocupado por dois suspeitos que fugiram ao notar a viatura da PM parada adiante.

Segundo a polícia, os PMs acompanharam o Polo até a Alameda Dino Bueno, em Campos Elíseos, onde fica a base da GCM. Ao passar pela unidade, os suspeitos dispararam contra a base. Os guardas civis reagiram e atiraram.

A dupla tentou fugir mas, sem controle do veículo, bateu o carro. Ao se aproximarem, os policiais militares foram recebidos a tiros e revidaram.

Ferido, um dos suspeitos foi levado ao pronto-socorro da Santa Casa, mas morreu. O outro homem que estava no carro fugiu. Um revolver calibre 38, que estava com a numeração raspada, foi apreendido. Nenhum policial civil e militar ficou ferido durante o ataque.

    Leia tudo sobre: perseguiçãopolicia militarataque

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG