Assassinatos ocorreram na zona leste e na região central da capital na noite de quinta-feira (18). Pela manhã do mesmo dia, um agente da Rota foi baleado em São Bernardo

Dois policiais militares foram mortos em regiões diferentes de São Paulo na noite desta quinta-feira. Os crimes ocorreram na zona leste e na região central da capital.

O primeiro caso aconteceu por volta das 20h30 na rua Maurici Moura, no bairro de Arthur Alvim, na zona leste, onde um PM foi morto a tiros por dois criminosos. Osvaldo Piedade, de 44 anos, foi atacado às 19h30 por ocupantes de um Gol prata. 

Outro caso:  Mais um PM de folga é executado na zona sul de São Paulo

Agente do Departamento de Homicídio da Polícia Civil realiza perícia em bar no centro de SP
Edu Silva/Futura Press
Agente do Departamento de Homicídio da Polícia Civil realiza perícia em bar no centro de SP

Após ser baleado na barriga, na virilha e em uma das pernas, o soldado ainda foi atropelado pelos criminosos, que passaram por cima de suas pernas. Mesmo encaminhada pelos bombeiros para o Hospital Santa Marcelina, a vítima morreu durante a madrugada.

A PM informou também que o soldado estava afastado havia 10 anos da corporação por problemas psiquiátricos e que, em razão do tempo de afastamento superior a dois anos, ganhou direito à aposentadoria. O homicídio foi registrado no 65º DP, de Artur Alvim.

Leia mais sobre ataques à polícia

A outra ocorrência foi registrada em um bar, próximo ao Anhangabaú, no centro, por volta das 22h30. Um homem invadiu o local e matou um policial a tiros. Uma pessoa ficou ferida. Bandidos continuam foragidos e ninguém foi preso.

Grande SP

Um soldado da Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota), identificado pela Polícia Militar (PM) como Daniel, trocou tiros com dois homens que teriam tentado assaltá-lo por volta das 6h de quinta-feira (18) na Estrada Sadae Takagi, no bairro da Cooperativa, em São Bernardo do Campo, na Grande São Paulo.

O soldado passou por cirurgia e não corre risco de vida. Um dos suspeitos morreu e o outro está internado no Hospital Anchieta em estado grave. De acordo com a Rota, Daniel estaria parado em sua moto quando os dois homens chegaram em outra moto e teriam anunciado o assalto. O soldado reagiu e houve troca de tiros, quando os três acabaram baleados.

Daniel foi atingido com um tiro no braço e dois no abdômen, passou por cirurgia, teve um rim retirado, mas passa bem. O caso foi registrado no 8º DP, mas será investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.