Tiro pegou de raspão no rosto do oficial, que conseguiu disparar contra um dos criminosos. Vítima foi socorrida ao Hospital Beneficência Portuguesa e passa bem

Agência Estado

O tenente Samuel Cláudio da Silva, de 35 anos, lotado na Casa Militar do Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista, foi baleado de raspão às 22h45 de terça-feira (16), na rua Nilo, no bairro da Liberdade, região central da capital paulista, ao reagir a uma tentativa de assalto.

Leia também:  Trio é detido ao preparar execução de PM em Barueri

O oficial ocupava um Ômega preto e estava acompanhado de outro tenente, Carlos Eduardo Nascimento de Lima, de 30 anos, também da Casa Militar. Segundo a Polícia Militar, os dois oficiais retornavam para casa quando foram surpreendidos por bandidos, que teriam anunciado assalto.

Oficiais retornavam para casa quando foram surpreendidos por bandidos no centro de São Paulo
Helio Torchi/Futura Press
Oficiais retornavam para casa quando foram surpreendidos por bandidos no centro de São Paulo

Ao reagir, o policial foi ferido no rosto, mas atingiu um dos criminosos, identificado como Milton Régis Pedroso, de 27 anos. Os bandidos fugiram, porém Pedroso procurou atendimento médico no pronto-socorro da Vila Alpina, onde morreu. Não se sabe ainda se o assaltante foi levado por algum comparsa até a unidade médica.

O policial foi encaminhado para o pronto-socorro do Hospital Beneficência Portuguesa e passa bem. As polícias Civil e Militar não deram mais detalhes sobre o ocorrido nem quiseram confirmar se o tenente faz parte da equipe de escolta do governador Geraldo Alckmin. O caso foi registrado no 8º DP, do Brás/Belém.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.