Usuário da CPTM resiste a trocar trem por ônibus gratuito em São Paulo

Transferência para coletivo tem como objetivo redistribuir melhor os passageiros da rede e desafogar a Linha 9-Esmeralda. Porém, tempo de espera não é atrativo aos usuários

Agência Estado |

Agência Estado

ADRIANO LIMA/FRAME/AE
Passageiros lotam plataforma da Linha 9-Esmeralda, na zona sul de São Paulo

No primeiro dia de gratuidade do ônibus para usuários da Linha 5-Lilás do Metrô e 9-Esmeralda da CPTM, os passageiros ainda estavam perdidos e relutavam em trocar na segunda-feira (15) o transporte sobre trilhos por coletivos. Na Estação Largo 13, onde a baldeação era feita, grande parte dos que usavam o benefício já pegaria ônibus.

"Faço esse caminho todos os dias. Qualquer economia já ajuda, mas é uma pena não termos o mesmo direito na volta", disse Maria de Fátima Gomes, de 46 anos. "Era muito bom para ser verdade", lamentou a técnica em Enfermagem Orlete Carvalho, de 45, ao ser informada por uma funcionária do terminal de que não teria gratuidade, já que pegou o ônibus primeiro.

Entenda: Integração entre CPTM e Metrô será grátis fora do horário de pico

Saiba: Tarifas das linhas 9 da CPTM e 5 do Metrô ficam mais baratas das 9h às 10h em SP

O objetivo do desconto, segundo o Metrô, é redistribuir melhor os passageiros na rede e tentar desafogar a Linha 9-Esmeralda, mas a demora do ônibus não é um atrativo. De casa para o trabalho, a auxiliar administrativa Grazielli Albino, de 26 anos, demora 20 minutos de trem e metrô. De ônibus, o tempo é cinco vezes maior. "O trem é cheio, mas é rápido. De que me adianta ir sentada no ônibus se não vou conseguir chegar no horário?"

Zona leste

A partir de segunda-feira (15), usuários das Linhas 11-Coral e 12-Safira da CPTM vão poder fazer transferência gratuita com a Linha 3-Vermelha do Metrô nas Estações Tatuapé e Corinthians-Itaquera. O benefício, porém, só valerá das 11h às 15h e após as 21h, de segunda a sexta-feira, e, aos sábados, a partir das 15h.

Aos domingos e feriados, a integração gratuita estará liberada durante o dia inteiro. A medida, segundo o governador Geraldo Alckmin (PSDB), é para "gerenciar a demanda". "Ou seja, estimular quem puder pegar o metrô um pouquinho mais tarde." As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

    Leia tudo sobre: cptmintegraçãoônibus

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG