Ônibus é incendiado como protesto após chacina em Guarulhos

Veículo da Viação Vila Galvão foi parado por dez vândalos por volta das 21h30 de segunda-feira (9). Presos disseram que mortes em chacina na madrugada anterior motivou o crime

iG São Paulo |

Um ônibus da Viação Vila Galvão foi incendiado por um grupo de cerca de dez criminosos na noite de segunda-feira (8), em Guarulhos, na Grande São Paulo. Dois dos vândalos, um deles adolescente, foram localizados pela polícia e afirmaram que a ação foi um protesto contra uma chacina ocorrida próximo do local na madrugada do mesmo dia. O crime ocorreu por volta das 21h30.

Violência na Grande SP:  Ataques deixam pelo menos oito mortos em Taboão da Serra

Helio Torchi/Futura Press
Passageiros foram obrigados a descer do ônibus. Dois suspeitos foram presos, em Guarulhos

O coletivo, que fazia a linha 433 (Vila Galvão - Terminal São João), foi parado pelo grupo na rua Jamil João Zarif, no bairro Taboão. O motorista, o cobrador e cerca de 20 passageiros foram obrigados a abandonar o veículo. Os autores espalharam ainda combustível e atearam fogo ao ônibus. Os bombeiros foram acionados e apagaram as chamas, mas elas já haviam destruído o coletivo.

Entenda:  Grande SP e litoral têm noite violenta com 11 mortos e 8 feridos

Acionados, policiais militares da 3ª Companhia do 15º Batalhão localizaram, a cerca de 300 metros do local, em uma área invadida, um adolescente de 17 anos e Jairo Teixeira da Silva Júnior, de 19. Ambos confessaram a participação no ataque ao coletivo e disseram que o grupo resolveu protestar desta forma pois as vítimas da chacina ocorrida no bairro eram colegas de todos.

Segundo ainda a PM, Jairo Teixeira, antes de ser preso após o ataque incendiário, não tinha passagens pela polícia. Tanto a chacina como o ato de vandalismo foram registrados no 7º DP de Guarulhos, no bairro São João.

A chacina ocorreu às 2h de segunda . Policiais militares foram acionados para a Rua São Gonçalo do Sapucaí, próximo a uma tecelagem. No local, os policiais encontraram três homens mortos. Um quarto, o único sobrevivente, foi levado para a unidade de pronto atendimento do bairro Paraíso.

*com AE

    Leia tudo sobre: ônibus queimadoprotestoguarulhoschacinaprisão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG