Polícia prende dupla suspeita de aplicar golpes de R$ 10 milhões em bancos de SP

Dois homens foram presos por suspeita de pegar empréstimos em bancos usando o nome de empresas falsas. Golpe foi descoberto após denúncia de gerente de banco

iG São Paulo |

A Polícia Civil de São Paulo prendeu nesta quarta-feira (26), em Nova Odessa, no interior do Estado, dois suspeitos de pegar empréstimos em bancos usando o nome de empresas falsas. R.S., de 30 anos, e G.L.N., de 39, podem ter conseguido R$ 10 milhões nos golpes em Nova Odessa, Piracicaba e Limeira. Outros cinco envolvidos estão sendo investigados. 

Leia também:  Golpista viaja pelo mundo com dinheiro de empresas e é preso no Distrito Federal

Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP) de São Paulo, a dupla foi presa após irem até uma agência bancária em Nova Odessa e abriram contas em seus nomes. Depois, tentaram abrir uma conta e pegar um empréstimo no nome de uma empresa. De acordo com o procedimento do banco, a gerente iria visitar a empresa para depois aprovar o empréstimo. A dupla chegou a insistir pela visita, que estava demorando, pois precisava do dinheiro.

Mas chegando ao endereço indicado, a gerente encontrou uma empresa com outro nome. Ela suspeitou de que se tratava de uma fraude e chamou a polícia. Os dois supostos empresários não voltaram mais à agência, mas os policiais conseguiram a placa do IX 35 que eles usaram para ir ao banco.

A equipe da Delegacia de Polícia de Nova Odessa pesquisou os dados da placa e descobriu que o carro estava no nome de uma mulher que constava como sócia de três empresas em Piracicaba, junto com um homem. As três empresas tinham conta na agência da cidade, na mesma rede de bancos.

Comparando as fotografias dos documentos apresentados nos bancos de Piracicaba, Nova Odessa e também de Limeira, os policiais descobriram que R.S. abriu as contas usando dois nomes diferentes: um em Nova Odessa e outro em Piracicaba.

Ele já tinha passagem por estelionato e formação de quadrilha, o que reforçou o pedido dos mandados de busca e de prisão preventiva à Justiça.

Quando os policiais civis foram cumprir o mandado, na quarta-feira (26), no bairro de Porto Real em Nova Odessa, os agentes encontraram o IX 35 e um Sonata na garagem de R.S. e prenderam o suspeito.

Durante as investigações, a polícia descobriu que R.S. havia recebido uma transferência de R$ 2 mil de G.L.N. A equipe foi atrás do segundo suspeito e encontrou em sua casa as contas de telefone das três empresas. Com essas provas de envolvimento no golpe, ele também foi preso. A dupla foi indiciada por falsificação de documento público, uso de documento falso, estelionato e formação de quadrilha. 

    Leia tudo sobre: golpenova odessaempréstimo em banco

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG