Polícia prende 12 por assaltos na zona norte de São Paulo

Prisões ocorreram após investigação e interceptação telefônica de um suspeito preso em junho deste ano. Alguns dos detidos trabalhavam em estabelecimentos alvos da quadrilha

iG São Paulo | - Atualizada às

SSP/São Paulo
Revólver calibre 38 foi apreendido e levado ao Instituto de Criminalística (IC), em São Paulo

A Polícia Civil prendeu na quarta-feira (26) 12 integrantes de uma quadrilha envolvida em pelo menos dez roubos na zona norte de São Paulo. Por meio de mandados de busca e prisão, agentes do 7º DP, da Lapa, localizaram os assaltantes em suas casas, na região de Vila Aurora. A prisão ocorreu por volta das 6h. 

Mais: Polícia prende vigia suspeito de facilitar roubo a empresa de vigilância 

Execução:  Cabo Bruno é morto a tiros menos de um mês após sair da prisão

A operação foi resultado de um trabalho de campo desenvolvido durante o inquérito policial e contou com o apoio de policiais civis da 3ª Seccional (Oeste) e do Grupo de Operações Especiais (GOE) do Departamento de Polícia Judiciária da Capital (Decap).

Os integrantes do bando estavam sendo investigados há cerca de três meses e meio, quando foi preso o primeiro suspeito. Por meio de interceptação telefônica do assaltante, a Polícia Civil chegou aos demais participantes da quadrilha.

Tarefas divididas

Estão presos temporariamente, o manobrista V.R.D., de 25 anos, o eletricista C.S.B., de 27, a atendente F.B.L., de 24, o motorista F.F.G., de 24, o manobrista D.S.N., de 23, o desempregado J.L., de 31, a atendente C.B.L., de 21, A.L.B.M.G., de 27, o eletricista W.G.P., de 42, a atendente M.S.R., de 20, F.L.L. e o comerciante D.I.F.L., de 32 anos, com quem foi encontrado um revólver calibre 38.

Segundo o delegado André Vinicius Alves Figueiredo, adjunto do 7º DP, o grupo era organizado, com tarefas divididas entre todos os integrantes. “Prendemos desde as pessoas que passavam as informações para os assaltos, as que adquiriram as armas, até os executores e receptores das mercadorias. Fechamos o ciclo”, disse.

De acordo com o delegado, C.B.L., de 21 anos, por exemplo, trabalhava em uma das drogarias roubadas e, com auxilio de sua irmã F.B.L., passava informações do local para os demais membros do bando. A quadrilha já foi reconhecida por vítimas de dois roubos - a uma drogaria e a um estacionamento - ocorridos em maio.

Além disso, a Polícia Civil investiga a participação de mais uma pessoa no grupo e submeterá os assaltantes ao reconhecimento de outras vítimas. A arma foi apreendida para perícia no Instituto de Criminalística (IC). 

    Leia tudo sobre: crimeassaltoszona norte de são pauloquadrilhaprisões

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG