Segundo a polícia, vigia passou informações sobre funcionário que o renderia para criminosos. Apenas parte dos armamentos roubados foi apreendida com suspeitos

A Polícia Civil de São Paulo prendeu, nesta terça-feira, (25) o vigilante de uma empresa de segurança no Butantã, na zona oeste da capital, suspeito de participação na invasão e roubo de armamentos do estabelecimento neste domingo (23).

Fachada da empresa que foi assaltada na zona oeste de São Paulo, no domingo
AE
Fachada da empresa que foi assaltada na zona oeste de São Paulo, no domingo

De acordo com a polícia, o crime foi esclarecido durante apurações realizadas por integrantes da Delegacia de Investigações sobre Facções Criminosas e Lavagem de Dinheiro do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic).

Junto com o funcionário também foi preso um dos responsáveis pela invasão. A equipe recuperou, em três bairros de Osasco, na Grande São Paulo, oito revólveres, 375 projéteis calibre 12, 120 projéteis calibre 38 e cinco coletes balísticos. 

Leia também:  Greve de vigilantes fecha bancos e deixa parques sem segurança em São Paulo

Segundo o delegado Márcio Martins Mathias, titular da delegacia, o vigilante T.S. foi o responsável por esquematizar a ação. Ele teria aceitado a proposta com o objetivo de receber dinheiro após a venda dos armamentos. "O vigilante inclusive forneceu informações do outro funcionário que o renderia", explicou o delegado.

A ação do grupo começou a partir da abordagem do vigilante que faria a troca de turno na manhã de domingo. A vítima foi atacada em uma passarela na rodovia Raposo Tavares por três indivíduos. T.S. simulou surpresa ao ver o colega de trabalho dominado pelo trio e abriu a porta da empresa.

Os suspeitos roubaram 44 revólveres calibre 38, 12 espingardas calibre 12, 16 coletes balísticos e 543 munições entre calibres 12 e 38. O grupo deixou o local em um furgão.

Para chegar a autoria do crime, a equipe da 6ª Patrimônio encontrou contradições no relato de T.S., que acabou revelando o plano. A equipe passou a realizar buscas nos bairros Novo Osasco e Jardim Pedreira e na região central de Osasco. Isso permitiu prender C.O.M., procurado pela Justiça, e reconhecido como o responsável pela abordagem do vigilante na passarela.

Os policiais identificaram outros dois envolvidos. D.M.S. e E.C.A., onde na casa encontraram os oito revólveres, a munição, os coletes e uma pistola calibre 45 com a numeração raspada. Eles estão foragidos. A companheira de E.C.A., uma adolescente, de 16 anos, foi apreendida. O vigilante reconheceu D.M.S., E.C.A. e T.S. como os responsáveis pela abordagem. O automóvel usado na fuga foi encontrado nas proximidades de uma favela na região do Jaguaré, na zona oeste da capital.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.