No acumulado 2012 também foram registrados mais homicídios e latrocínios do que nos oito primeiros meses de 2011. Furtos, sequestros e roubos a banco estão em queda

Os números de homicídios e latrocínios registrados no Estado de São Paulo aumentaram no mês de agosto se comparados com os registrados no mesmo mês do ano passado, segundo divulgação da Secretaria da Segurança Pública (SSP) de São Paulo. No acumulado do ano, 2012 também teve mais homicídios e latrocínios do que nos oito primeiros meses de 2011.

Outros meses
Julho: SP tem menor número de homicídios, mas crime segue em alta no ano
Junho: Homicídios crescem 21% e confirmam 'escalada da violência' na capital paulista
Maio: Homicídios e roubos de veículos voltam a crescer em São Paulo
Abril: Homicídios crescem 6% e roubos de veículos saltam 20% no ano em SP

Delegacia e batalhão da Polícia Militar foram alvos de atiradores em São Paulo, no mês de agosto
AE
Delegacia e batalhão da Polícia Militar foram alvos de atiradores em São Paulo, no mês de agosto

De acordo os dados das Estatísticas da Criminalidade, elaboradas pela Coordenadoria de Análise e Planejamento e divulgados nesta terça-feira (25) pela SSP, foram registrados 391 homicídios no Estado de São Paulo no último mês, 31 a mais do que em agosto de 2011, um crescimento de 8,6%.

No acumulado do ano, que é a soma dos homicídios ocorridos nos oito primeiros meses, o aumento foi de 6,33%, de 2.750 para 2.924 de janeiro a agosto. A taxa de homicídios para cada 100 mil habitantes até agosto é de 10,37.

Se forem comparados os meses de agosto do ano passado e deste ano, o número de latrocínios registrou grande aumento. No oitavo mês de 2011, foI registrado o menor número de homicídios do ano, com 14 casos. Em 2012, esse número subiu para 24, um crescimento de 71,4%. No acumulado do ano, em 2012, houve um aumento de 9% nos casos de latrocínios em relação a 2012.

Leia também:
Taxa de homicídio cresce 41,1% em 17 anos, diz IBGE
Sudeste é a região com maior número de casos de homicídio sem solução

Os furtos, sequestros e roubos a banco continuaram a cair em São Paulo em agosto. No acumulado de janeiro e agosto de 2012, em comparação ao mesmo período do ano passado, os roubos a banco caíram em 21,35% e chegaram ao menor índice medido para o período desde o ano de 2006.

A mesma tendência de redução foi registrada nos casos das extorsões mediante sequestro. De janeiro a agosto, foram contabilizadas 32 ocorrências do gênero, contra 47 no mesmo período do ano passado, uma redução de 31,91%. Na série histórica, em números absolutos, é a menor marca desde 2001.

Os furtos simples também apresentaram queda, mais moderada, nestes oito meses de 2012. O total de ocorrências caiu de 361.758 ocorrências de janeiro a agosto de 2011 para 358.801 casos no mesmo período neste ano – uma redução de 0,82%.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.