'Já tive alta e estou descansando', diz jovem esfaqueada pelo pai em Americana

Médico esfaqueou a mulher e feriu a filha que tentava impedir as agressões, no interior de São Paulo, na última sexta-feira. Após ataque, homem pulou de apartamento e morreu

iG São Paulo | - Atualizada às

Arquivo pessoal
Foto da jovem Katerine Witkoski

A jovem Katerine Witkoski, de 19 anos, recebeu alta neste final de semana após ser esfaqueada pelo pai na última sexta-feira (21), quando o médico Elton Witkoski, de 45 anos, atacou a mulher, Josenilda Witkoski, de 43 anos, e filha, na cidade de Americana, no interior de São Paulo. Após as agressões, o médico morreu ao pular do sétimo andar do prédio.

Leia também:  Suspeito de matar pai e namorada é preso em Goiás

Aos amigos, em sua página na rede social Facebook, Katerina agredeceu o apoio recebido. "Muito obrigada a força que todos me mandaram, estou muito emocionada pela quantidade. Já tive alta e estou descansando o máximo! Minha mãe ainda está em recuperação no hospital. Desejo a todos muito carinho. Obrigada.".

Segundo informações da Delegacia Seccional de Americana, Josenilda já havia feito denúncias por agressão contra o marido, que deveria manter distância de pelo menos 200 metros da família.

Segundo os policiais, o médico foi ao apartamento onde moravam a mulher e a filha para buscar alguns objetos. Durante uma briga, ele feriu a mulher na barriga com uma faca. A filha, ao tentar impedir as agressões, foi ferida com na cabeça. Após as agressões, Witkoski entrou em um dos quartos do apartamento e se jogou da janela. 

    Leia tudo sobre: AmericanafacadasWitkoskiviolência contra a mulher

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG