Ex-marido teria encomendado morte de universitária em Santo André

Polícia acredita que jovem teria sido degolada a mando de Alan dos Santos Peçanha após se recusar a dividir lucro com venda de casa; terceiro suspeito está foragido

iG São Paulo | - Atualizada às

Reprodução/Arquivo pessoal
Estudante Lore Vaz, de 27 anos. Ela foi encontrada degolada no seu carro em Santo André

Para a Polícia Civil a morte da universitária Lore de Santana Vaz, encontrada degolada na semana passada em Santo André , no ABC Paulista, está esclarecida. Na noite de ontem (20), a polícia havia anunciado a prisão de Alan dos Santos Peçanha, de 27 anos, ex-marido da jovem. Um outro suspeiro, Robert Pirovani Gama, de 21, foi preso durante a madrugada de quinta-feira.

O caso:  Universitária é encontrada degolada Santo André, no ABC Paulista

Prisão: Polícia prende suspeito de participação na morte de universitária

Os investigadores acreditam Lore teria sido morta a mando do ex-marido por não dividir o dinheiro da venda da casa dos pais dela. Segundo a polícia, durante depoimento, Gama afirmou que ele e um comparsa, Raimundo Nonato Bezerra, de 32 anos, que está foragido, receberam R$ 1 mil cada um para matar a estudante.

Helio Torchi/Futura Press
Raimundo Nonato Bezerra, de 32, terceiro suspeito; ele está foragido

Lore foi encontrada degolada na manhã da quinta-feira (13) da semana passada. A jovem, que cursava Administração de Empresas na União das Instituições Educacionais do Estado de São Paulo (Uniesp), em São Caetano, foi encontrada dentro carro que dirigia, estacionado na rua Andradina, na Vila Príncipe de Gales.

Câmeras de segurança de uma empresa mostram um Kadett parando momentos depois à frente do carro que ela dirigia, do qual sai um homem armado, que volta ao carro em seguida e vai embora. O carro foi apreendido na casa de um dos suspeitos.

Às 22h30 da quinta-feira, a jovem ligou para os pais informando que naquele momento saía da faculdade. Ao estranharem a demora da filha em voltar e não conseguirem falar com ela, os pais ligaram para a Polícia Militar. O veículo foi localizado pela PM por volta das 7h.

O homicídio não teria ocorrido na rua Andradina, que foi escolhida apenas para o abandono do corpo, que já estava rígido e no vão entre os bancos traseiro e dianteiros quando os policiais o encontraram.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG