Após tremores, prédio é esvaziado e interditado na zona sul de São Paulo

Moradores de edifício que fica atrás do hospital São Luiz sentiram tremores nesta manhã e deixaram seus apartamentos. Defesa Civil interditou edifício que fica no bairro do Itaim Bibi

iG São Paulo | - Atualizada às

A Defesa Civil da São Paulo interditou, nesta quinta-feira (13), um prédio residencial que corre risco de desabamento na rua Desembargador Aguiar Valim, no Itaim Bibi, na zona sul de São Paulo. Segundo moradores, uma obra no estacionamento e em uma galeria, que fica no térreo do prédio, pode ser a causadora do problema.

Leia também: 
Hoje: Prédio tem abalo estrutural e é evacuado em Salvador
Em janeiro: 
Três prédios desabam no centro do Rio de Janeiro
Em janeiro: Prédio interditado desaba em Belo Horizonte

AE
Prédio interditado pela Defesa Civil de São Paulo, nesta quinta-feira

O prédio interditado, com dois andares de loja e 14 andares ocupados por 29 apartamentos, fica atrás do Hospital São Luiz. As obras são realizadas pela administradora do hospital, a Rede D'or, que comprou a galeria localizada ao lado da entrada do pronto-socorro, na avenida Santo Amaro.

A interdição ocorreu após dois tremores serem sentidos por moradores do prédio nesta manhã. Essa seria a segunda vez que ocorreram esses tremores. A primeiro teria acontecido há um mês e o moradores chegaram a deixar seus apartamentos por algumas horas. Mas desta vez a Defesa Civil decidiu evacuar e interditar o prédio.

Durante a tarde, os moradores, acompanhados de bombeiros e técnicos da Defesa Civil, puderam subir até os apartamentos e em poucos minutos recolher alguns documentos, objetos pessoais e roupas. Aproximadamente 30 famílias estão fora de suas residências. 

Segundo a Defesa Civil, o prédio será monitorado 24 horas por dia por engenheiros do departamento e por bombeiros. Para os técnicos do orgão, obras urgentes de reparo precisam ser feitas. A interdição do edifício deve durar aproximadamente cinco dias.

Em nota, a Rede D'or informou que "o Hospital São Luiz é proprietário de apenas algumas lojas que fazem parte do condomínio localizado na rua Desembargador Aguilar Valim. Como o condomínio necessitava de melhorias em sua estrutura, o hospital se propôs a contratar a empresa que realizaria a obra, conforme aprovação em assembleia de condomínio. Em caráter preventivo, a Defesa Civil interditou o prédio para melhor avaliação do caso".

O comunicado não informa se as obras feitas na estrutura do prédio tem relação com a interdição. "A unidade São Luiz do Itaim funciona normalmente uma vez que a interdição não afetou seu prédio", conclui a nota.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG