Capital tem umidade relativa do ar acima de 88% após 53 dias sem chuva. Porém, CGE afirma que garoa não deve reverter quadro de estiagem prolongada

Marginal Pinheiros amanhece sob chuva em SP
iG São Paulo
Marginal Pinheiros amanhece sob chuva em SP

Um dia depois da capital paulista entrar novamente em estado de atenção por causa do tempo seco , voltou a chover em algumas regiões de São Paulo. Por volta das 6h30 desta terça-feira, a umidade relativa do ar em todos os bairros da cidade estava acima de 88%, segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE). 

Acompanhe o trânsito em São Paulo

No aeroporto de Congonhas, a umidade oscila em torno dos 78%, e em Guarulhos já está nos 94%, bem diferente dos 21% da segunda-feira. A temperatura por volta das 6h30 era de 18º na cidade.

A tendência, segundo o instituto, é deslocamento de uma frente fria pelo litoral paulista favorecendo o aumento de nebulosidade na faixa leste do Estado. A partir da tarde algumas nuvens carregadas podem provocar pancadas de chuva de forma isolada e passageira.

Hoje:  Chuva fraca afeta funcionamento de linhas do Metrô em São Paulo

Segunda-feira:  Tempo seco deixa São Paulo em estado de atenção

Domingo: Temperatura chega a 33,1ºC em São Paulo e bate novo recorde

Desde o dia 19 de julho, a capital paulista enfrenta uma estiagem prolongada. Foram 53 dias com baixos índices de umidade relativa do ar. O incômodo do ar seco deve ser interrompido, mas a atual garoa que cai sobre a cidade não deve reverter a estiagem. Hoje, os termômetros oscilam entre a mínima de 17ºC e a máxima de 30ºC.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.