Associação diz que 70% dos médicos aderiram a protesto contra planos em SP

Médicos de São Paulo protestam contra valor repassado para os médicos por cada consulta e contra interferências das operadoras para restringir pedidos de exames

Agência Brasil |

Agência Brasil

Os associados aos planos e seguros de saúde no Estado de São Paulo que tinham agendado para esta quinta-feira consultas, exames ou cirurgias simples ficaram sem atendimento. O motivo é o protesto de um dia dos médicos credenciados pelas operadoras. Pelo menos 70% da categoria aderiu à greve, segundo a Associação Paulista de Medicina.

O protesto:  Médicos suspendem consultas e exames de planos de saúde em São Paulo

Divulgação
Médicos em passeata nesta quarta-feira em São Paulo

O movimento faz parte de uma mobilização nacional que prevê paralisar o atendimento em todo País no mês que vem. Os médicos reivindicam o aumento dos honorários para R$ 80 por consulta. Eles reclamam também de interferências para restringir pedidos de exames.

Além disso, querem a revisão da tabela relativa às despesas com os pacientes, com base na Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos e compromisso de reajuste anual.

De acordo com a Agência Nacional de Saúde (ANS), São Paulo concentra quase a metade da população brasileira que paga planos e seguros de saúde. São 18,4 milhões de usuários de um total de 47,8 milhões no País.

Mais:
ANS discute como planos de saúde podem oferecer remédios a pacientes crônicos
ANS suspende a venda de 268 planos de saúde de 37 operadoras

Em meio aos desentendimentos entre operadoras e médicos, os usuários de planos de saúde demonstram insatisfação com os serviços.

A Associação Paulista de Medicina e a Fundação ProTeste criaram um canal de atendimento para queixas dos usuários por meio do telefone 0800 200 42 00. Em 15 dias, foram recebidas 423 reclamações, média de 28 por dia.

As maiores dificuldades estão na marcação de consultas, demora para liberação de exames, descredenciamento de profissionais e negativa de autorização para cirurgias.

    Leia tudo sobre: médicosplanos da saúdeprotesto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG